Get Adobe Flash player

Culto de Senhoras

Culto de Senhoras

Estudo para senhoras – 12/02/2014

ESTUDO PARA SENHORAS – Quarta-feira – 12-fevereiro-14

ASSUNTO: LEVANTAR DEFESAS

TEMA: A PALAVRA GUARDADA NO CORAÇÃO

 

“Escondi a tua palavra no meu coração, para eu não pecar contra ti.”

SALMO 119.11

 

“Se vós estiverdes em mim, e as minhas palavras estiverem em vós, pedireis tudo o que quiserdes, e vos será feito.” JOÃO 15.7

 

INTRODUÇÃO

 

A Bíblia como livro, é o mais vendido no mundo. É um livro sempre atual. Mas para nós servos do Senhor, sabemos que é o livro que é a Palavra viva do nosso Deus, que fala ao nosso coração e nos orienta a cada dia, porque seu autor, o Espírito Santo, está vivo e habita em nosso meio.

 

DESENVOLVIMENTO

 

Davi escondeu a Palavra de Deus no seu coração e não conheceu derrota em todas as batalhas, pois andava conforme a Palavra de Deus e o Senhor falou dele: “… Achei a Davi, filho de Jessé, varão conforme o meu coração, que executará toda a minha vontade.” ATOS 13.22b

 

Guardar a Palavra no coração é viver o Evangelho a cada dia, e ter a Palavra de Deus como forma de vida.

 

Assim guardando a Palavra de Deus no coração e vivendo esta Palavra, que é viva para nós, chegaremos à eternidade e moraremos para sempre com o nosso Deus.

 

MATEUS 7.24 a 27 – O Senhor Jesus fala que o homem que ouve as suas palavras e as pratica é semelhante ao homem prudente que edificou a sua casa sobre a rocha. E desceu a chuva, e correram rios, e assopraram ventos, mas, a sua casa não caiu.

 

Mas o homem que ouve as suas palavras e não as cumpre, é comparado ao homem insensato que edificou a sua casa sobre a areia. E desceu a chuva, e correram rios, e assopraram ventos e a sua casa caiu.

 

APLICAÇÃO PROFÉTICA

 

Concluímos que não basta ouvir as palavras do Senhor Jesus somente, mas é necessário praticar e cumprir toda a Palavra. E isto será possível se a Palavra do Senhor estiver guardada no nosso coração. Para que possamos vivê-la a cada dia.

 

Palavra: Para santificação: Palavra que nos separa do mundo, do pecado, da maldade.

 

“Santifica-os na verdade; a tua palavra é a verdade.” JOÃO 17.17

 

Palavra: Viva e Eficaz: Palavra que fala diretamente ao coração do homem, que liberta, que acalenta, que dá vida.

 

“Porque a palavra de Deus é viva, e eficaz, e mais penetrante do que qualquer espada de dois gumes, e penetra até a divisão da alma, e do espírito, e das juntas e medulas e é apta para discernir os pensamentos e intenções do coração.” HEBREUS 4.12

 

Palavra: Segurança na caminhada

 

Palavra que orienta o nosso caminhar em retidão (lâmpada para os meus pés), que não nos deixa tropeçar ou desviar do caminho, seguindo passo a passo para a eternidade. É luz para o caminho.

Caminhando na revelação, pelo caminho estreito que nos conduzirá á eternidade.

 

“Lâmpada para os meus pés é a tua palavra e luz, para o meu caminho.” SALMO 119.105

 

Assim a Palavra guardada no coração é o próprio Jesus fazendo morada no nosso ser, dirigindo todo o nosso viver e nos conduzindo para a eternidade.

 

“E estava vestido de uma veste salpicada de sangue, e o nome pelo qual se chama é a Palavra de Deus.” APOCALIPSE 19.13

Estudo para senhoras para o dia 22/01/2014 – Revisado

Estudo para senhoras para o dia 22/01/2014

Publicado 14 de janeiro de 2014

REUNIÕES DE SENHORAS 22.01.14  ASSUNTO: LEVANTAR DEFESAS  TEMA: FÉ INABALÁVEL

“Porque todo o que é nascido de Deus vence o mundo; e esta é a vitória que vence o mundo, a nossa fé. Quem é que vence o mundo, senão aquele que crê que Jesus é o Filho de Deus?” I João 5:4 e 5

INTRODUÇÃO

O texto lido, nos fala que vencemos o mundo através da fé. Antes de qualquer coisa, precisamos entender o que é a fé, qual a sua definição.

Vamos ler o texto em Hebreus 11:1: “Ora, a fé é o firme fundamento das coisas que se esperam, e a prova das coisas que se não vêem.” Então, a fé é um firme fundamento.

Fundamento é base, sustentação da vida do servo de Deus. Sem fé é impossível agradar a Deus (Hebreus 11:6).

DESENVOLVIMENTO

A fé é sustentação para as coisas que se esperam e também a prova ou certeza das coisas que se não vêem. Como as promessas celestiais que cremos que existem, mas não vemos. Fé  é a certeza das realizações eternas, neste caso. E temos certeza também das promessas que Deus nos fez, à nossas vidas, aqui neste mundo.  A fé não vem de nós, é dom de Deus (Efésios 2:8-9) e ainda faz parte do fruto de Espírito (GI 5:22).  A fé tem sua sede no coração, não é algo alcançado pelo nosso esforço físico ou mental (imaginação), mas Deus nos dá conforme a medida da fé que ele repartiu a cada um (Rom 12:3).   A Fé verdadeira, que agrada a Deus, não é só dizer que crer que Jesus é o Salvador e Senhor, mas como diz em Romanos 10.8,9 e 10; o crer vem do coração, a fé que Deus concede, é para justiça ou justificação do que crer e com a boca confessa, testemunha o que Deus tem feito em nossas vidas nos dando salvação.

O texto em João 5:24 diz que primeiro devemos ouvir a palavra de Deus, e em Rom. 10:17, confirma isto, a fé vem pelo ouvir, ouvir a palavra de Deus.

Então, ouvimos a palavra de Jesus e cremos naquele que o enviou (o Pai), entendendo o projeto de salvação para o homem.

Voltando ao texto que lemos inicialmente, I João 5:4 e 5, o apóstolo João afirma que a nossa vitória sobre o mundo é a nossa fé. A fé vence o mundo.

Quando Paulo, na carta aos Efésios, no capítulo 6, verso 16, falando da armadura de Deus diz que a fé é o escudo contra os dardos inflamados do adversário, nos protegendo dos seus ataques. A fé é defesa, nos protege; e a ordem é resistir firme na fé (I Pedro 5:9) dos ataques do nosso adversário que nos ronda procurando nos destruir.

APLICAÇÃO PROFÉTICA

O momento é de nos defendermos, proteger os nossos lares e nós mesmos resistindo com fé em Jesus. A fé nos dará a vitória. Devemos buscá-la, pedindo que o Senhor renove em nós, a fé e a aperfeiçoa a cada dia.

Devemos amar a Palavra de Deus e meditar nela todos os dias ensinando nossos filhos e os que nos cercam, a também amá-la, e a medida que fazemos isso, a nossa fé é acrescentada e quando os dardos do adversário vierem, estaremos protegidos pela fé, o escudo do servo de Deus.

Há uma batalha espiritual, nos devemos levantar defesas. Já vimos o falar e o calar, que se observarmos nos livra de tristezas; e o clamor que nos livra dos perigos no caminho. E hoje, tomemos posse da fé e a busquemos para as nossas vidas e nossos lares sejam protegidos das investidas do mal.

“Tomando sobretudo o escudo da fé, com o qual podereis apagar todos os dardos inflamados do maligno.” Ef. 6;16

 

Estudo para senhoras 15/01/2014

REUNIÕES DE SENHORAS 15.01.14

ASSUNTO: LEVANTAR DEFESAS

TEMA: O CLAMOR PELO SANGUE DE JESUS NO CAMINHO – ANDAR EM RETIDÃO

 

“E os teus ouvidos ouvirão a palavra de que está por detrás de ti, dizendo: Este é o caminho, andai nele, sem vos desviardes nem para a direita nem para a esquerda.” Isaías 30:21

 

“Disse-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade, e a vida. Ninguém vem ao Pai senão por mim.” João 14:6

 

INTRODUÇÃO

 

O clamor pelo sangue de Jesus é arma poderosa para a nossa defesa. É uma das pedras fundamentais da Obra do Espírito Santo. O sacrifício do Senhor Jesus abre um novo e vivo caminho. No sacrifício de Jesus é onde o homem encontra com Deus.

 

“Ninguém vem ao Pai, senão por mim”… (João  14:6)

O homem tem um encontro com Deus, através de Jesus, do seu sangue e passa a trilhar neste caminho. Jesus como o Caminho aponta para a necessidade de um clamor constante, para que a comunhão com o pai não se perca e não nos deixará vacilar.

 

DESENVOLVIMENTO

 

Quando clamamos pelo sangue de Jesus que é vida para nós, estamos seguros neste caminho, porque em comunhão, podemos ouvir a voz do Espírito Santo a nos direcionar em cada passo da caminhada.

 

A voz do Senhor que está por trás de nós, que nos guia, nos guarda, nos ensina que não devemos olhar nem para a direita, nem para a esquerda. “E os teus ouvidos ouvirão a palavra que está por detrás de ti, dizendo: este é o caminho; andai nele, sem desviardes nem para a direita nem para a esquerda.” (IS 30:21).

 

O que está a nossa frente nos é visível, podemos alcançar, ver, apalpar, discernir. A voz que nos dá segurança revelando o oculto, o mistério, o escondido, dando libertação, dando vida, é a voz que vem por trás de nós:  a voz do Senhor.

 

O Senhor tem nos ensinado a andar num caminho de sabedoria, de segurança, de linhas direitas, e nos garante que nossos passos não se embaraçarão e não tropeçarão.

 

APLICAÇÃO PROFÉTICA

 

O clamor deve ser constante e contínuo na caminhada, para preservação da comunhão, garantindo a defesa contra qualquer obstáculo que nos desvie do caminho.

 

Clamor constante, Cordeiro guardado no coração. Só há segurança se estivermos cobertos pelo sangue de Jesus, que nos mantém em comunhão com o Pai e impede que mal algum nos alcance e nos garante um andar com retidão.

 

“E tendo, pois, irmãos, ousadia para entrar no Santuário, pelo sangue de Jesus, pelo no novo e vivo caminho que ele nos consagrou, pelo véu, isto é, pela sua carne”… Hb 10:19 e 20.

Estudo para senhoras para o dia 08/01/14

ASSUNTO: LEVANTAR DEFESAS

 

TEMA:  O FALAR SANTO – O CALAR

 

“Tudo tem o seu tempo determinado, e há tempo para todo o propósito debaixo do céu.”

“Tempo de rasgar e tempo de coser; tempo de estar calado, e tempo de falar.”
Eclesiastes 3:1,7

 

“O que guarda a sua boca e a sua língua, guarda das angústias a sua alma.”Pv 21:23

 

INTRODUÇÃO

 

O Senhor quer sempre nos lembrar de que é tempo de levantarmos defesas, contra os ataques do inimigo e alcançarmos a ETERNIDADE.

A Palavra do Senhor fala que nós, os servos de Deus, somos templos do Espírito Santo.

E é só nesta condição que o nosso falar será santo, um falar que é fruto da ação do Espírito Santo nas nossas vidas.

Na carta de Tiago 3:8 a Palavra do Senhor nos fala que:“Nenhum homem pode domar a sua língua. É um mal que não se pode refrear; Esta cheia de peçonha mortal.”

O Senhor quer nos ensinar que a medida que o nosso falar for santo, nós estamos sendo preservados dos ataques do inimigo – falar santo como defesa.

 

DESENVOLVIMENTO

 

Tempo de falar e Tempo de calar

 

Eclesiastes 3:1 e 7: “Tudo tem o seu tempo determinado, e há tempo para todo o propósito debaixo do céu.”

“Tempo de rasgar e tempo de coser; tempo de estar calado, e tempo de falar.”

Na palavra do Senhor temos um exemplo em I Samuel  25:18,  Abigail , uma serva do Senhor, agiu com grande sabedoria. Seu marido Nabal, era duro de coração, não retribuíra a Davi os benefícios que ele lhe havia feito.

Abigail, prudentemente, foi ao encontro de Davi, falou a seu tempo e se calou a seu tempo com seu marido e isto trouxe uma grande benção para sua vida, para sua casa e também para Davi, dando-lhe livramento de não derramar sangue.

 

O Falar e o Calar no seu tempo trouxe para Abigail uma grande vitória.

 

Em Provérbios 25:11 lemos: “Como maçãs de ouro em salvas de prata, assim é a palavra dita a seu tempo.”

 

APLICAÇÃO

 

Assim como o falar santo, edifica, traz bênção e alegria, o calar é uma defesa (arma) poderosa. No nosso silêncio – calar a seutempo – o Senhor agirá por nós. Ele será nosso justo juiz.Quando nos calamos em nossos argumentos, o Espirito Santo fala por nós e quando falamos na revelação do Espirito Santo, Ele confirma a nossa fala. O tempo de calar na razão diante do tempo de falar na revelação.

 

Em toda a sua Palavra, o Senhor nos orienta a termos um falar santo, a guardar a nossa boca e a nossa língua. E somente o Espírito Santo agindo em nós, fazendo morada em nossos corações é que podemos alcançar esta bênção de entendermos o tempo de falar e o tempo de calar.

 

E nesta posição, assim como Abigail, o Senhor abençoará nossas vidas, nos livrará do mal, e fará transbordar nossos corações de bênçãos e a eternidade será a nossa morada.

 

‘’Porque quem quer amar a vida, e ver os dias bons, refreie a sua língua do mal, e os seus lábios não falem engano. ’’I Pe 3:10

Estudo para senhoras 18/12/2013

Reunião das senhoras – 18/12/2013

ASSUNTO: NOVAS DE GRANDE ALEGRIA

TEMA: A Adoração dos sábios do Oriente ao Senhor Jesus

‘’E, VENDO ELES A ESTRELA, ALEGRARAM-SE MUITO COM GRANDE JÚBILO. ’’ Mt.2:10

INTRODUÇÃO:

Os anjos anunciaram de forma gloriosa o nascimento do Senhor Jesus.

Eles deram um sinal enviado por Deus, aos pastores de como eles identificariam O Salvador. Eles o encontrariam não num Palácio e nem em riquezas, como aguardavam os judeus, os religiosos, mas o encontraria numa manjedoura, envolto em panos, demonstrando ao mundo sua humildade, sua simplicidade. Ele nasceria como homem, profecia no Genesis, “o nascido de mulher, esmagaria a cabeça da serpente” (Gen 3:15). Isaias também profetizou a respeito da natureza humana do Senhor Jesus (Isaias 53: 2 e 3).

DESENVOLVIMENTO:

E tendo nascido Jesus em Belém da Judéia (profecia cumprida, profetizada por Miquéias) eis que uns sábios vieram do Oriente a Jerusalém.

Viram a Estrela e partiram para Jerusalém para adorar aquele que seria nascido Rei dos Judeus.

Os sábios do Oriente eram profundamente conhecedores de astronomia (não mágica) eram estudiosos dos astros.

Eles viram a estrela, os sábios do Oriente eram do oriente, eram gentios, não eram judeus, mas contemplaram a estrela e tomaram conhecimento de que nasceria um que seria o Rei dos Judeus, não tiveram a revelação trazida pelos anjos que foram procurar o menino na manjedoura como fora revelado aos pastores, mas foram procurá-lo no Palácio de Herodes.

Ao chegar ao Palácio indaga ao Rei Herodes: “Onde está aquele que é nascido rei dos judeus? Porque vimos à estrela no Oriente e viemos adorá-lo.”

O Rei ouvindo isto se perturbou e toda Jerusalém com ele.

Herodes convoca a todos os príncipes dos sacerdotes e os escribas para saber onde havia de nascer o Cristo, e eles responderam em Belém da Judéia, como estava escrito pelo profeta.

Herodes chama secretamente os sábios do Oriente e indaga a respeito do tempo em que a estrela lhes aparecera, então os envia a Belém e pede que quando eles encontrassem o menino era para participá-lo, pois também queria ir adorá-lo.

Tendo eles partido para Belém, a estrela que eles viram no Oriente ia adiante deles e não eles seguiam a estrela. Chegando a Belém a estrela se deteve no lugar onde estava o menino.

Eles vendo a estrela se alegraram muito, com grande alegria.

E entrando na casa, acharam o menino e Maria e prostrando-se, o adoraram e abrindo seus tesouros, lhe ofereceram dádivas: ouro, incenso e mirra. Eles deram presentes ao Senhor Jesus muito valiosos, presentes adequados a um Rei. Estes presentes: ouro, incenso e mirra simbolizam a identidade do Senhor e do que Ele realizaria e seria para com os homens.

Prestaram uma adoração digna que Ele merecia o Rei dos reis, o Senhor dos senhores, o perfeito, o justo, o Todo-poderoso, o Senhor do universo, o nosso Deus que é digno de receber toda adoração que a nossa alma lhe deve tudo de nós, o melhor de cada um de nós.

Aqueles homens depois que adoraram o Senhor Jesus tiveram uma revelação em sonhos por parte do Senhor Deus, que não voltassem para junto de Herodes, mas que partissem por outro caminho.

Eles tiveram um encontro com o Senhor Jesus. Encontraram a salvação, o salvador Jesus. Eles atenderam a revelação e não voltaram pelo caminho de Herodes, caminho de engano, caminho de morte, mas foram por outro caminho, caminho da Salvação, da vida, da verdade. “Eu sou o caminho, a verdade e a vida.”

O encontro com o Senhor Jesus nos leva a um novo caminho, uma mudança total de direção. Obedecendo a Sua palavra temos a direção. Somos dirigidos pelo Espírito Santo e Jesus nasce em nós todos os dias da nossa vida.

CONCLUSÃO:

De forma gloriosa o Senhor Jesus se revelou e tem se revelado as nossas vidas, as profecias cumpridas do seu nascimento, vida, morte e ressureição tem nos dado motivos para glorificarmos ao seu santo nome. Como os sábios do oriente nós também somos gentios, mas a resplandecente Estrela da manhã se revelou a nós e nos deu um novo e vivo caminho e por ELE somos guiados.

Os presentes ofertados ao Senhor Jesus falavam profeticamente da sua vida. O ouro fala do seu poder e sua glória como Senhor e Deus, que operou no passado e tem operado em nossas vidas. O incenso fala de uma vida de oração e comunhão com o Pai e hoje ainda intercede por nós. A mirra que esmagada exala um perfume, o Senhor Jesus foi moído pelos nossos pecados e pelas suas pisaduras fomos sarados. A sua vida exalou um perfume suave que agradou ao Pai e hoje o bom cheiro de Cristo tem invadido as nossas vidas nos trazendo a paz. São novas de grande alegria o poder e as misericórdias do Senhor tem atravessado os séculos e chegado a nós, motivo de adoração ao seu nome.

‘’ EU, JESUS, ENVIEI O MEU ANJO, PARA VOS TESTIFICAR ESTAS COISAS NAS IGREJAS. EU SOU A RAIZ E A GERAÇÃO DE DAVI, A RESPLANDECENTE ESTRELA DA MANHÃ. ’’ Ap. 22:16

REUNIÃO DE SENHORAS  11.12.13

ASSUNTO: NOVAS DE GRANDE ALEGRIA

TEMA: O ANUNCIO DO NASCIMENTO DO SENHOR JESUS AOS PASTORES.

 

Lucas 2: 10 e11 ‘’ E  o anjo lhes disse: Não temais, porque eis aqui vos trago novas de grande alegria, que será para todo o povo, pois na cidade de Davi, vos nasceu hoje o Salvador, que é Cristo, o Senhor. ’’

 

INTRODUÇÃO:

O Senhor Deus movido pelo seu grande amor desde o Éden fez alianças para resgatar a comunhão do homem com Ele.

A profecia proferida no Éden veio a se cumprir na plenitude dos tempos com o nascimento do Senhor Jesus.

Este evento foi confirmado através da proclamação de uma multidão dos exércitos celestiais, louvando a Deus e dizendo:  ‘’Glória a Deus nas alturas, paz na terra, boa vontade para com os homens!’’ Lc 2:14

 

DESENVOLVIMENTO:

A cidade dormia, mas os pastores no campo vigiavam, guardavam durante as vigílias da noite, estavam atentos a qualquer ataque que viessem para atingir o rebanho, não dormiam. Por eles estarem atentos, vigilantes, Deus os  anunciou-lhes aquele grande evento.

O anjo veio sobre eles e houve grande temor ( Lc 2: 10 e 11 ). Estes acontecimentos foram profetizados no passado.

O profeta Isaias profetizou a respeito do nascimento do Senhor Jesus 750 anos antes. Profetizou que um povo que andava em trevas veria uma grande luz e sobre os que andavam na sombra da morte resplandeceria a luz.

Que um menino nasceria e o principado estaria sobre seus ombros, e seu nome seria: MARAVILHOSO, CONSELHEIRO, DEUS FORTE, PAI DA ETERNIDADE, PRINCIPE DA PAZ.  Que este principado não teria fim. ( Is 9: 2, 6,7 )

Miquéias também profetizou que Jesus nasceria na cidade de Davi. ( Mq 5:2 )

O anjo deu aos pastores a identificação do Senhor Jesus; como eles o encontrariam. Envolto em panos e deitado numa manjedoura. Viria como homem, e na humildade e simplicidade foi encontrado pelos pastores.

 

APLICAÇÃO PROFÉTICA:

A noite do nascimento do Salvador Jesus ( Natal ) foi uma festa, porque muitas profecias do Velho Testamento estavam se cumprindo.

Mas o nascimento do Senhor Jesus não foi um acontecimento isolado. Ele faz parte do projeto eterno de Deus para a redenção do homem, boas novas foram anunciadas.

Para nós que andávamos em trevas havia uma sentença de morte. Este anúncio nos trouxe uma grande alegria, pois brilhou uma grande luz, que nos deu vida eterna.

O seu nascimento, ministério, morte, ressureição e volta para o Pai completa-se o sentido (significado) do Natal – A obra redentora.

Muitas profecias já se cumpriram, e estão se cumprindo, outras vão se cumprir, sinais que anunciam a segunda vinda do Senhor Jesus.

Como os pastores vigiavam, a igreja está atenta a estes sinais, crendo na volta do Senhor Jesus.

Isto é motivo de grande louvor, pois a cada manhã este Jesus renova em nós esta alegria de termos um salvador que tem nos dado vida em abundância.

 

‘’Mas, vindo a plenitude dos tempos, Deus enviou seu Filho, nascido de mulher, nascido sob a lei, para remir os que estavam debaixo da lei, a fim de recebermos a adoção de filhos. ‘’ Gálatas 4: 4 e 5

REUNIÃO DE SENHORAS 11.12.13

REUNIÃO DE SENHORAS  11.12.13

ASSUNTO: NOVAS DE GRANDE ALEGRIA

TEMA: O ANUNCIO DO NASCIMENTO DO SENHOR JESUS AOS PASTORES.

 

Lucas 2: 10 e11 ‘’ E  o anjo lhes disse: Não temais, porque eis aqui vos trago novas de grande alegria, que será para todo o povo, pois na cidade de Davi, vos nasceu hoje o Salvador, que é Cristo, o Senhor. ’’

 

INTRODUÇÃO:

O Senhor Deus movido pelo seu grande amor desde o Éden fez alianças para resgatar a comunhão do homem com Ele.

A profecia proferida no Éden veio a se cumprir na plenitude dos tempos com o nascimento do Senhor Jesus.

Este evento foi confirmado através da proclamação de uma multidão dos exércitos celestiais, louvando a Deus e dizendo:  ‘’Glória a Deus nas alturas, paz na terra, boa vontade para com os homens!’’ Lc 2:14

 

DESENVOLVIMENTO:

A cidade dormia, mas os pastores no campo vigiavam, guardavam durante as vigílias da noite, estavam atentos a qualquer ataque que viessem para atingir o rebanho, não dormiam. Por eles estarem atentos, vigilantes, Deus os  anunciou-lhes aquele grande evento.

O anjo veio sobre eles e houve grande temor ( Lc 2: 10 e 11 ). Estes acontecimentos foram profetizados no passado.

O profeta Isaias profetizou a respeito do nascimento do Senhor Jesus 750 anos antes. Profetizou que um povo que andava em trevas veria uma grande luz e sobre os que andavam na sombra da morte resplandeceria a luz.

Que um menino nasceria e o principado estaria sobre seus ombros, e seu nome seria: MARAVILHOSO, CONSELHEIRO, DEUS FORTE, PAI DA ETERNIDADE, PRINCIPE DA PAZ.  Que este principado não teria fim. ( Is 9: 2, 6,7 )

Miquéias também profetizou que Jesus nasceria na cidade de Davi. ( Mq 5:2 )

O anjo deu aos pastores a identificação do Senhor Jesus; como eles o encontrariam. Envolto em panos e deitado numa manjedoura. Viria como homem, e na humildade e simplicidade foi encontrado pelos pastores.

 

APLICAÇÃO PROFÉTICA:

A noite do nascimento do Salvador Jesus ( Natal ) foi uma festa, porque muitas profecias do Velho Testamento estavam se cumprindo.

Mas o nascimento do Senhor Jesus não foi um acontecimento isolado. Ele faz parte do projeto eterno de Deus para a redenção do homem, boas novas foram anunciadas.

Para nós que andávamos em trevas havia uma sentença de morte. Este anúncio nos trouxe uma grande alegria, pois brilhou uma grande luz, que nos deu vida eterna.

O seu nascimento, ministério, morte, ressureição e volta para o Pai completa-se o sentido (significado) do Natal – A obra redentora.

Muitas profecias já se cumpriram, e estão se cumprindo, outras vão se cumprir, sinais que anunciam a segunda vinda do Senhor Jesus.

Como os pastores vigiavam, a igreja está atenta a estes sinais, crendo na volta do Senhor Jesus.

Isto é motivo de grande louvor, pois a cada manhã este Jesus renova em nós esta alegria de termos um salvador que tem nos dado vida em abundância.

 

‘’Mas, vindo a plenitude dos tempos, Deus enviou seu Filho, nascido de mulher, nascido sob a lei, para remir os que estavam debaixo da lei, a fim de recebermos a adoção de filhos. ‘’ Gálatas 4: 4 e 5

 

REUNIÃO DE SENHORAS 27.11.13

 

ASSUNTO: ALIANÇAS FIRMADAS POR DEUS COM OS HOMENS.

TEMA: A NOVA ALIANÇA

1- FALAR DO DESEJO DE DEUS EM ESTABELECER ALIANÇAS COM O HOMEM.

2- FAZER A APLICAÇÃO PROFÉTICA.

TEXTO FUNDAMENTAL: SALMOS 105:7 e 8.

‘’Ele é o Senhor, nosso Deus; os seus juízos estão em toda terra.

‘’Lembra-se perpetuamente do seu concerto( Aliança), da palavra que mandou, até milhares de gerações’’.

ALIANÇA significa: pacto, acordo, combinação, assumir responsabilidades.

Jeremias foi levantado por Deus como profeta às nações, e usado para anunciar um novo concerto. Deus o consagrou desde o ventre materno. Viveu dias de grandes lutas no meio do povo de Israel. Naqueles dias falou ao povo, do seu pecado, sua desobediência, infidelidade e do seu afastamento de Deus. Anunciou que o povo de Israel seria levado cativo por setenta anos. (Jr. 25: 1 a 12)

Jeremias foi usado por Deus com palavras de sofrimento e juízo, mas  a misericórdia do Senhor é infinita e faz ao povo promessas de esperança e salvação. (Jr. 31: 31 a 33)

Dentre estas promessas de salvação e benção, o profeta destaca que Deus firmaria com Israel uma nova aliança, não como a aliança anterior, firmada quando o povo foi tirado do Egito, escrita em tábuas de pedra, mas uma nova aliança, que estaria gravada nos corações. (Ex. 24; Dt. 4:13)

O Senhor Jesus em sua última ceia junto com os seus discípulos, anuncia esta Nova Aliança. (Mt. 26: 27 a 29)

Esta é a promessa para os remidos, cearem com o Senhor Jesus na eternidade, confirmando a Nova Aliança profetizada por Jeremias e citada em alguns versículos em Hebreus que diz:

‘’Esta é a aliança que farei com eles depois daqueles dias diz o Senhor: Porei as minhas leis em seu coração e escreverei em seus entendimentos, acrescenta:

E jamais me lembrarei dos seus pecados e das suas iniquidades. ’’ (Hb. 10: 16 e 17)

Paulo escrevendo aos Coríntios menciona aqueles que são cartas de Cristo, carta esta, não escrita com tinta, mas pelo Espírito Santo, não em tábuas de pedra, mas em tábuas de carne, isto é, em seus corações.

Fala daqueles que fazem parte da nova aliança, firmada por Jesus, quando é levado à cruz, derrama o seu sangue em nosso favor, ali morre, entretanto naquele momento no lugar santíssimo, o véu do templo se rasgou e uma nova aliança é firmada, Jesus se torna o nosso mediador.

 

2- APLICAÇÃO PROFÉTICA:

Em todas as alianças: com Adão, com Noé, com Abraão e assim por diante, o Senhor revelou parte dos seus mistérios que apontavam profeticamente para uma nova ordem de coisas, uma nova aliança.

Para a Igreja Deus revelou todo o mistério.

A aliança é conhecida em Jesus que, quando expirou na cruz, rasga de alto a baixo o véu, revelando todo o mistério que estava oculto: a arca da aliança que estava no Santo dos Santos.

Naquele instante, a aliança estava selada, uma aliança firmada no seu sangue, no seu grande amor que está à disposição do homem.

No seu próprio amor, no seu Espírito Santo derramado que dá ao homem uma nova visão de vida, do novo nascimento que passa a ser herdeiro da eternidade.

A maior aliança, a grande aliança foi providenciada por Deus, dando todo o seu amor ao homem através  de Jesus, que derramou o seu próprio sangue.

Hoje a grande aliança já está selada através do Espirito Santo, nosso Consolador, nosso Caminho, nossa Verdade, nossa Vitória. O nosso Salvador.

‘’Bem-aventurados aqueles que lavam as suas vestiduras no sangue do Cordeiro, para que tenham direito à árvore da vida e possam entrar na cidade pelas portas. ’’ Ap. 22:14

REUNIÃO DE SENHORAS 20/11/2013

ASSUNTO: ALIANÇAS FIRMADAS POR DEUS COM OS HOMENS

TEMA: ALIANÇA COM DAVI

1.     FALAR DO DESEJO DE DEUS EM ESTABELECER UMA ALIANÇA COM DAVI

2.     FAZER APLICAÇÃO PROFÉTICA

TEXTO FUNDAMENTAL: SALMOS 105:7e8

“Ele é o Senhor, nosso Deus; os seus juízos estão em toda a terra”. “Lembra-se perpetuamente do seu concerto (ALIANÇA), da palavra que mandou, até milhares de gerações”.

INTRODUÇÃO

ALIANÇA: significa pacto, acordo, combinação, assumir responsabilidades.

Desde a criação podemos ver por parte de Deus um grande desejo em fazer ALIANÇAS com o homem. Este desejo, movido pelo grande amor de Deus, teve uma razão; Ele não queria ver o homem distante dele, ao contrário, queria relacionar-se com o homem e resgatá-lo para junto Dele.

O homem ao longo das gerações quebrou as ALIANÇAS com Deus, pela sua infidelidade e pecado, mas Deus permaneceu Fiel não desistindo do homem, sempre se revelando amigo e companheiro. Deus pela sua misericórdia e amor prepara para o homem pecador o perdão e o socorro, buscando através das gerações homens fiéis para renovação dasALIANÇAS.

“Porque as montanhas se desviarão e os outeiros tremerão; mas a minha benignidade não se desviará de ti, e a ALIANÇA da minha paz, não mudará, diz o Senhor, que se compadece de ti” (Is. 54:10)

DESENVOLVIMENTO

·     ALIANÇA COM DAVI: Salmos 89: 3e4 / II Samuel 7:16 e 23:5

Após a morte de Josué, passa o período dos juízes, o reinado e a morte de Saul. O profeta Samuel morre no fim do reinado de Saul e Davi é aclamado rei de Judá no período do profeta Natã. Todas estas gerações são passadas até que Deus acha a Davi homem conforme o Seu coração e faz com ele uma ALIANÇA.  (At. 13:22).

Era desejo de Davi fazer um templo para arca de Deus e ele fala ao profeta Natã. O Senhor fala ao profeta e manda dizer a Davi lembrando-o de como ele foi tomado de detrás das ovelhas, para que fosse rei sobre Israel, de como destruiu seus inimigos, e como tinha feito seu nome grande entre os grandes da terra.

E Natã fala com Davi de uma ALIANÇA que Deus faria ele; de que quando ele dormisse com seus pais, Deus levantaria da sua descendência (da sua semente) um que edificaria uma casa ao Senhor e o trono do seu reino seria confirmado para sempre (II Sm. 7: 8,9,12 e13).

 

Salomão, filho de Davi, edificou o templo para colocar a Arca do Senhor (I Re. 6).

Na Aliança Deus fala a Davi que sua casa e o reino seriam firmados para sempre, e o trono seria firme para sempre (I Sm 7:16). Esta ALIANÇA foi cumprida no Senhor Jesus, o Leão da tribo de Judá, a raiz de Davi, que venceu e cujo Trono está estabelecido para todo sempre (Ap. 4:5).

“Eu, Jesus, enviei o meu anjo, para vos testificar estas coisas nas igrejas: Eu sou a raiz e a geração de Davi, a resplandecente estrela da manhã” (Ap. 22:16).

APLICAÇÃO PROFÉTICA

Salomão, como Deus havia dito na ALIANÇA feita com Davi, construiu o Templo para a Arca do Senhor, e ali era o lugar de adoração ao Deus de Israel.

Nós os servos fiéis do Senhor somos templo do Espírito Santo, como nos afirma a palavra de Deus (I Co. 6:19). Somos guiados por este Espírito Santo Consolador a cada dia, rumo a nossa Terra Prometida, a Jerusalém Celestial.

O Senhor fez com Davi e sua descendência uma ALIANÇA Eterna cumprida Jesus, a raiz de Davi, que venceu a morte, e estabeleceu seu Trono para todo sempre na Eternidade.

Nós, os lavados no sangue do Cordeiro, também fazemos parte destaALIANÇA, que vem alcançando gerações após gerações até nossos dias, e até que se completem o número de salvos, pois somos coerdeiros e participantes das promessas em Cristo (Ef. 3:6).

“E, se nós somos filhos, somos logo herdeiros também, herdeiros de Deus e coerdeiros de Cristo: se é certo que com Ele padecemos, para que também com Ele sejamos glorificados”( Rm. 8:17)

REUNIÃO DE SENHORAS 13/11/2013

ASSUNTO: ALIANÇAS FIRMADAS POR DEUS COM OS HOMENS

TEMA: ALIANÇAS COM MOISÉS E DA TERRA

TEXTO FUNDAMENTAL: SALMOS 105:7e8

  1. FALAR DO DESEJO DE DEUS EM ESTABELECER ALIANÇAS COM O HOMEM
  2. FAZER APLICAÇÃO PROFÉTICA

LEITURA DO TEXTO:

“Ele é o Senhor, nosso Deus; os seus juízos estão em toda a terra”. “Lembra-se perpetuamente do seu concerto (ALIANÇA), da palavra que mandou, até milhares de gerações”.

INTRODUÇÃO

ALIANÇA: significa pacto, acordo, combinação, assumir responsabilidades.

Desde a criação Deus busca se revelar ao homem de diversas formas e em diferentes épocas, com o objetivo de relacionar com ele e trazer o homem de volta a sua condição de vida eterna, perdida no Édem pela desobediência (pecado).

Movido pelo Seu grande amor Deus faz ALIANÇAS com o homem.

O homem ao longo das gerações quebrou as ALIANÇAS pela sua infidelidade e pecado, mas Deus permaneceu Fiel não desistindo do homem, obra das Suas mãos, fazendo novas Alianças com gerações após gerações, pois Seu grande objetivo e ter o homem resgatado na Eternidade, em moradas eternas já preparadas por Ele.

  • ALIANÇA COM MOISÉS: Êxodo 19:5e6

O Senhor chamou Moisés para subir ao monte Sinai (Horebe) e ali deu a ele várias orientações e novamente faz uma Aliança, agora com Moisés e o Seu povo. Nesta Aliança o Senhor quer que Moisés mostre ao povo que a vontade Dele e ter um povo que seja Sua “propriedade peculiar dentre todos os povos”, ”um reino sacerdotal e povo santo”.

Moisés desce do monte Sinai cumpre as orientações do Senhor de santificação do povo. O povo obedece e no terceiro dia, ao amanhecer, houve relâmpagos e trovões sobre o monte, e uma espessa nuvem, e um sonido de buzina muito forte, e o céu estremeceu. (Ex 19:16)

Moisés leva o povo para fora do arraial ao encontro de Deus, e todo monte Sinai fumegava porque o Senhor descera sobre ele em fogo, e o monte tremia, e grande era o sonido da buzina, e todo povo viu que o Senhor estava naquele lugar.

O Senhor chama a Moisés em voz alta para que ele suba ao monte. (Ex 19:17-20). O Senhor renova e relembra a Moisés as Alianças feitas com Abraão, Isaque e Jacó (Ex 6:3). A terra de Canaã seria deles; o Senhor seria o único Deus de Israel. O povo assumiria o compromisso de guardar as palavras do Senhor e todos os Seus estatutos, que foram dados a Moisés.

O povo firma a Aliança com Deus, após ouvir de Moisés todos os estatutos e ordenanças do Senhor e “responderam a uma só voz, e disseram: Todas as palavras que o Senhor tem falado faremos” (Ex 24:3).

Deus é Fiel eternamente a Aliança feita com Abrão, Isaque, Jacó e renovada com Moisés.

ALIANÇA DA TERRA PROMETIDA: Deuteronômio 29:1e13 / 30:2, 3,9 e 10

Após o concerto (Aliança) feito com Moisés no monte Sinai (Horebe), o Senhor ordenou a Moisés na terra de Moabe, que fizesse com o povo um novo concerto (Aliança).

Moisés relembra ao povo todas as maravilhas operadas pelo Senhor desde a saída do Egito até chegarem à Terra Prometida, fala do perigo da contaminação com a idolatria, das bênçãos para os fiéis e das maldições para os desobedientes, decretadas pelo Senhor. “Guardai, pois as palavras deste concerto, e cumpri-as para que prospereis em tudo quanto fizeres” (Ex 29:9).

Deus fez esta Aliança da Terra Prometida com Abraão, quando o tirou de Ur dos Caldeus e disse que o levaria para uma Terra que Ele mostraria. Esta Aliança foi reafirmada com Isaque, Jacó e com Moisés. Josué, agora a frente do povo hebreu entra na Terra Prometida, mais uma vez Deus é fiel com seu povo e a Aliança é cumprida. (Dt 26:8e9)

APLICAÇÃO PROFÉTICA

Josué e Calebe foram espias, que pela fé creram na fidelidade de Deus, na Aliança feita com Abraão, Isaque, Jacó e renovada com Moisés, e entraram na Terra Prometida, terra que mana leite e mel.

A igreja fiel do Senhor também aguarda a entrada na terra prometida, a Jerusalém Eterna, morada do Nosso Deus, pois Ele fez conosco uma Aliança Eterna através do sangue do Cordeiro, seu Filho amado Jesus, que foi até ao Calvário e derramou na cruz o seu sangue, o sangue da nova e eterna aliança, o qual nos abriu o novo e vivo caminho de volta a Eternidade, junto ao Nosso Deus (Lc 22:20; Hb 10:19 e20). Ele nos prometeu preparar moradas no céu  (Jo 14:2e3).

E assim como foi no passado, os fiéis entraram e possuíram a Terra, nós também entraremos na Jerusalém Celestial. (Ap 21:2).

Nós, os que nos conservarmos fiéis a esta Aliança em Jesus, entraremos na Jerusalém Eterna pelas portas, andaremos nas ruas de ouro, contemplaremos a árvore da vida, o rio puro da água da vida, claro como cristal. Nunca mais veremos noite, pois a glória de Deus ilumina a cidade e o Cordeiro é a sua lâmpada e cairemos aos pés do Nosso Salvador.

Este é o nosso maior desejo, contemplar sua face, e para sempre habitar nesta cidade onde não haverá mais dor, tristeza, lágrimas, só haverá alegria, canto de júbilo e louvor e gozo junto ao nosso Deus.

“E vi um novo céu e uma nova terra. Porque já o primeiro céu e a primeira terra passaram, e o mar já não existe ”. (Ap 21:1).


Clique e ouça a Rádio Maanaim

Calendário

abril 2021
S T Q Q S S D
« mar    
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930  

Usuários Online

Users: 1 Guest, 3 Bots