Get Adobe Flash player

Culto de Senhoras

Culto de Senhoras

REUNIÃO DE SENHORAS 23.10.13

ASSUNTO: ALIANÇAS FIRMADAS POR DEUS COM OS HOMENS.

TEMA: ALIANÇAS COM NOÉ E ABRAÃO

 

1- FALAR DO DESEJO DE DEUS EM ESTABELECER ALIANÇAS COM O HOMEM.

2- FAZER A APLICAÇÃO PROFÉTICA.

 

TEXTO FUNDAMENTAL: SALMOS 105: 7 e 8.

’Ele é o Senhor, nosso Deus; os seus juízos estão em toda terra.

Lembra-se perpetuamente do seu concerto (Aliança), da palavra que mandou, até milhares de gerações; ’’

 

ALIANÇA significa: pacto, acordo, combinação, assumir responsabilidades.

 

Nas ultimas semanas falamos sobre duas alianças firmadas por Deus. A Aliança no Éden e a Aliança com Adão.

O propósito de Deus com relação ao homem foi sempre o mesmo: firmar com ele uma aliança. Deus nunca mudou.

Para cada momento Deus age de uma forma buscando sempre o resgate do homem, para que possa herdar a vida eterna.

ALIANÇA COM NOÉ  (GEN. 6:18)

 

Deus anuncia a Noé que estabeleceria com ele a sua aliança. Fala para que ele construísse uma arca, pois Deus vira que toda a terra estava corrompida e que toda a carne corrompera o seu caminho.

Deus fala a Noé: ‘’Mas contigo estabelecerei o meu pacto e entrarás na arca, tu e teus filhos e a tua mulher, e as mulheres de teus filhos contigo. (GEN. 6:18)

Noé permaneceu firme até o fim, porque havia uma aliança firme, segura e, por isso, ele fez conforme tudo o que Deus lhe mandara.

Depois do dilúvio Deus faz uma nova aliança, agora com a humanidade (Gen. 9: 11,12 e16) que não destruiria mais toda a carne e a terra com as águas do dilúvio e colocaria sobre as nuvens o seu arco como sinal da sua promessa, demonstrando o seu grande amor e misericórdia em deixar para o homem um sinal, apontando para o Senhor Jesus, a aliança perfeita que nos resgataria.

 

4- ALIANÇA COM ABRAÃO (GEN. 12: 1 a 3)

 

Quando Deus chamou Abraão de Ur dos Caldeus, Ele fez com Abrão uma aliança eterna, que atravessaria séculos.

Deus mandou que contasse as estrelas no céu, se pudesse conta-las e lhe disse: ASSIM SERÁ A SUA DESCENDÊNCIA. (Gen. 15:5).

Ele foi provado e viveu uma grande experiência quando levou seu filho ao monte para sacrifica-lo.

O Senhor lhe disse que sua descendência seria peregrina em terra alheia e seria reduzida à escravidão e seria afligida por quatrocentos anos. (Gen. 15:13).

Abraão foi chamado ‘’Amigo de Deus’’ (Tiago 2:23). Ele creu na promessa e isto lhe foi imputado por justiça.

 

2- APLICAÇÃO PROFÉTICA:

Noé e Abraão agradaram ao Senhor pela fé existente nas suas vidas, crendo na aliança que Deus havia feito com eles; exemplos de fidelidade.

Noé perseverou na aliança, construindo a arca por muitos anos e permaneceu firme.

Abraão creu no impossível, naquilo que seus olhos não enxergaram. (Hb.11: 7e8)

O Senhor Deus também tem feito uma aliança conosco, nos deu Jesus, mas é necessário à fé para que sejamos agradáveis a Ele, permanecendo firmes para herdarmos a vida eterna.

‘’Ora, sem fé é impossível agradar-lhe, porque é necessário que aquele que se aproxima de Deus creia que Ele existe e que é galardoador dos que o buscam. ’’ Hb 11:6

REUNIÃO DE SENHORAS 16.10.13

ASSUNTO: ALIANÇAS FIRMADAS POR DEUS COM OS HOMENS.

TEMA: A ALIANÇA DE DEUS COM ADÃO

 

1- FALAR DO DESEJO DE DEUS EM ESTABELECER ALIANÇAS COM O HOMEM.

2- FAZER A APLICAÇÃO PROFÉTICA.

TEXTO FUNDAMENTAL DO TEMA GERAL: SALMOS 105: 7e8.

‘’Ele é o Senhor, nosso Deus; os seus juízos estão em toda terra.

“Lembra-se perpetuamente do seu concerto(Aliança), da palavra que mandou, até milhares de gerações”.

ALIANÇA significa: pacto, acordo, combinação, assumir responsabilidades.

Toda obra e projeto de Deus para a salvação do homem estão registrados na palavra.

As alianças são fruto do amor de Deus pelo homem, que ao longo da existência humana Deus nunca desistiu do homem.

Apesar da incapacidade do homem de manter-se em fidelidade, Deus sempre se mantém fiel.

E por seu grande amor o Senhor buscou sempre fazer aliança com o homem, através das quais renova suas promessas de bênçãos, de livramentos e salvação eterna.

Deus criou o homem para viver eternamente na sua presença, em um lugar por Ele mesmo preparado.

A ALIANÇA COM ADÃO

TEXTO FUNDAMENTAL: GÊNESIS 3:15

‘’E porei inimizade entre ti e a mulher e entre a tua semente e a sua semente; esta te ferirá a cabeça, e tu lhe ferirás o calcanhar”.

 

A aliança feita com os primeiros pais foi uma aliança paterna, Deus os visitava na viração do dia, havia um relacionamento harmonioso entre Deus e o homem. Viviam em comunhão.

Antes de pecar Adão e Eva estavam na sua condição de inocência, sem pecado. Depois que pecaram a culpa e a consciência do pecado veio sobre eles, reconheceram que estavam nus e esconderam-se de Deus, usaram o recurso humano, fizeram vestes das folhas da figueira.

Definitivamente todas as vezes que olhassem para suas vestes, teriam a lembrança da sua condição de pecador.

 

Mas o Deus de amor, após a desobediência renova a aliança, providencia uma CONDIÇÃO DE VIDA para o homem (vida eterna). Deus providenciou vestes de pele de animal, o animal foi morto, houve o sacrifício, o sangue foi derramado, apontando profeticamente para Jesus, o Redentor, Aquele único capaz de devolver ao homem a condição antes estabelecida, uma vida eterna, sem pecado.

Em Gênesis 3:15 encontramos a primeira menção da vinda do Messias, que diz: “E porei inimizade entre ti e a mulher, e entre a tua semente e a sua semente; esta te ferirá a cabeça, e tu lhe ferirás o calcanhar.

Jesus foi ferido no calcanhar quando na  cruz do Calvário, derramou seu sangue e ressurgindo ao terceiro dia dentre os mortos, esmagando a cabeça do adversário.

‘’Tragada foi a morte na vitória’’( I Co. 15:54).

 

2- APLICAÇÃO PROFÉTICA:

A morte do cordeiro é profética desde Adão (Ap. 13:8). Quando o animal foi morto para cobrir a nudez de Adão e Eva estava apontando profeticamente para morte do Senhor Jesus.

A pele que os cobriu foi obtida através do derramamento de sangue para que fossem resgatados.

A aliança do Senhor se renova a cada instante em nossas vidas através do sangue do cordeiro vivo que nos dá acesso à presença do Pai e nos conduzirá a eternidade.

O plano de salvação de Deus começou na eternidade e terminará na eternidade e só o sacrifício do Senhor Jesus nos conduzirá a esta vitória.

…’’Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo. ’’ (Jo 1:29)

REUNIÃO DE SENHORAS  09.10.13                                                                         
ASSSUNTO: ALIANÇAS FIRMADAS POR DEUS COM OS HOMENS.
TEXTO FUNDAMENTAL: SALMOS 105: 7 e 8.
 
1- FALAR DO DESEJO DE DEUS EM ESTABELECER ALIANÇAS COM O HOMEM.
2- FAZER A APLICAÇÃO PROFÉTICA.
 
LEITURA DO TEXTO:
‘’Ele é o Senhor, nosso Deus; os seus juízos estão em toda terra.
“Lembra-se perpetuamente do seu concerto(Aliança), da palavra que, até milhares de gerações;
 
INTRODUÇÃO
No Velho Testamento podemos ver por parte de Deus um grande desejo em firmar uma ALIANÇA com o homem.
Este desejo é porque Deus não queria e não quer que o homem se distancie dele, pois  O HOMEM É O ALVO DO PROJETO DO SENHOR. Projeto em que o homem seria livre, capaz de raciocinar, escolher, decidir, entender a sua participação na escolha.
ALIANÇA significa: pacto, acordo, combinação, assumir responsabilidades. É um pronunciamento soberano de Deus através do qual Ele estabelece um relacionamento de responsabilidades.
Deus em todo o decorrer da história do seu povo estabeleceu alianças, mas o homem as quebrou, havendo necessidade de renová-las a todo tempo.
 
Oito foram as alianças que Deus firmou com os homens:
1- ALIANÇA NO ÉDEM
2-ALIANÇA COM ADÃO
3-ALIANÇA COM NOÉ
4-ALIANÇA COM ABRAÃO
5-ALIANÇA COM MOISÉS
6-ALIANÇA DA ‘’TERRA’’
7-ALIANÇA COM DAVI
8- A NOVA ALIANÇA
  
1- ALIANÇA NO ÉDEM (GEN. 2: 16, 17)
Deus faz uma aliança com Adão, sua responsabilidade seria: propagar a raça, dominar a criação animal, guardar o jardim, comer dos frutos e ervas e não comer da árvore do conhecimento do bem e do mal, pois o desejo do Senhor Deus com o homem era que ele vivesse eternamente.
A aliança no Edém estava condicionada a uma obediência e cabia ao homem obedecer ou não, o que fala da liberdade de escolha.
Quando o Senhor criou o mundo, todas as coisas Ele fez  estabelecendo com o homem uma Aliança, para que o homem estivesse desfrutando de toda obra criadora. Tudo era belo, o Senhor se alegrou quando formou o homem, pois ele tinha livre acesso a Deus, era íntimo do Senhor.
No Edém o homem viveria para sempre, mas o homem quebra esta aliança perdendo a vida eterna.
 
2- APLICAÇÃO PROFÉTICA:
Deus sempre procura o homem para fazer um concerto com ele e para restaurá-lo. Cabe ao homem o cumprimento da sua parte nessa aliança, através da obediência à boa escolha que fez.
Adão quebrou a aliança, perdeu o direito a vida eterna e como resultado disso todos perdemos o direito a essa gerança.
Mas o Senhor Deus fez conosco uma aliança quando deu seu único filho (Jesus). Uma aliança no sangue, que é VIDA, o seu Espírito Santo que foi derramado. JESUS,USTIÇA DE DEUS. 
Cabe a nós  através das nossas escolhas diárias mantermos esta aliança que nos garante a vida eterna.
Pois o desejo do Senhor Deus é resgatar o homem para si, leva-lo a eternidade. A nossa alegria é sermos participantes desta ALIANÇA. 
“E, se eu for e  vos  preparar lugar, virei outra vez, e vos levarei para mim mesmo, para que, onde eu estiver, estejais vós também.” João 14:3
 
AVISO:
Na próxima mensagem abordaremos a ALIANÇA COM ADÃO, que será postada como o de costume.

 

REUNIÃO DE SENHORAS  25.09.13

ASSUNTO: A IDENTIDADE DA OBRA DO ESPÍRITO SANTO.

TEXTO FUNDAMENTAL: I SAMUEL 17:40.

1 – FALAR  DA IDENTIDADE DA OBRA DO ESPÍRITO SANTO NA VIDA DE DAVI E AS ARMAS USADAS POR ELE PARA VENCER.

2- FAZER A APLICAÇÃO PROFÉTICA.

LEITURA DO TEXTO:

‘’E tomou o seu cajado na mão, e escolheu para si cinco seixos do ribeiro, e pô-los no alforje de pastor, que trazia, a saber, no surrão; e lançou mão da funda e foi-se chegando ao filisteu. ’’

Davi é tipo da OBRA DO ESPÍRITO SANTO, e esta obra tem uma identidade, tem suas características que revelam  a operação do Senhor nos corações daqueles fazem a sua vontade.

Davi, homem segundo o coração de Deus, após ser ungido para ser rei, o Espírito do Senhor se apoderou dele,  pois amava o Senhor Deus de todo o seu coração.

Quando viu o gigante Golias afrontar todo o exército de Israel e ao Senhor, ele não temeu mesmo sendo jovem, foi enfrentar Golias, pois o Senhor era com ele.

Golias que com arrogância se dizia possuidor de espada, lança, escudo que diariamente afrontava os exércitos de Israel, porém Davi o enfrentou não com as armas convencionais, pois elas de nada valeriam. ‘’Davi, porém, disse ao filisteu: Tu vens a mim com espada, e com lança, e com escudo; porém eu vou a ti em nome do Senhor dos Exércitos, o Deus dos exércitos de Israel, a quem tens afrontado. ‘’I Sm 17:45.

Davi era jovem, de gentil aspecto, e as roupas e  armas de Saul não permitiram sequer que ele andasse, porém, ele vai a Golias revestido de poder em nome do Senhor dos Exércitos.

Quais foram as armas usadas por Davi para lutar?

?CAJADO NA MÃO

?FUNDA

?ALFORJE

?PEDRAS.

APLICAÇÃO PROFÉTICA:

‘’Porque as armas da nossa milícia não são carnais, mas sim, poderosas em Deus, para destruição das fortalezas. ‘’ II Cor. 10:4

‘’Porque não temos que lutar contra carne e sangue, mas, sim, contra os principados, contra as potestades, contra  os príncipes das trevas deste século, contra as hostes espirituais da maldade, nos lugares celestiais. ‘’Ef. 6:12

Estamos vivendo momentos de trevas, mas as nossas armas não são carnais, são armas espirituais:

Com o CAJADO NA MÃO, que fala da direção do Espírito, na batalha não estamos perdidos temos uma direção a seguir. A direção do Espírito Santo na nossa vida nos leva ao lugar certo, onde o Senhor nos dará os elementos para a vitória. Davi com o cajado na mão desceu ao ribeiro, ali era o local onde Deus lhe daria os elementos para aquela vitória. O ribeiro nos fala do enchimento do Espírito Santo, nos fala do preparo, da oração, nos fala de prostrarmos aos pés de Jesus.

A FUNDA, que fala do poder do Espírito Santo que atinge à distância.

O ALFORJE, fala do coração cheio de fé.

As PEDRAS, recursos colocados à disposição, dentro do alforje para garantir segurança no ataque, e estes recursos são os MEIOS DE GRAÇA que o Senhor tem revelado.

O Senhor nesta hora quer um povo valente, destemido, disposto e pronto para a luta, para a batalha, porque os elementos da vitória já estão dados, as armas da nossa milícia não armas carnais, mas são armas poderosas em Deus.

‘’Achei a Davi, meu servo, homem segundo o meu coração que fará toda a minha vontade’’. O Senhor deseja servos e servas de coração puro, reto, conforme o coração do Senhor, e Davi era homem como nós, sujeito às mesmas fraquezas, era carne, ele teve suas lutas, mas permaneceu fiel na presença do Senhor, pois a sua confiança estava no Senhor.

‘’Eu sou pobre e necessitado; mas o Senhor cuida de mim: tu és o meu auxílio e o meu libertador; não te detenhas, ó meu Deus. ‘’ Salmos 40:17

Estudo para Senhoras para o dia 18/09/2013

ESTUDOS BIBLICOS PARA SENHORAS – 18/SET/2013

            – ASSUNTO: A IDENTIDADE DA OBRA DO ESPÍRITO SANTO

            – TEXTO FUNDAMENTAL: I SAMUEL 16:18

                                                                                              

ATIVIDADES

  1. 1.      FALAR SOBRE O SENTIDO DA IDENTIDADE DA OBRA DO ESPÍRITO SANTO NA VIDA DE DAVI EM SUAS CARACTERÍSTICAS, CONFORME I SAMUEL 16:18
  2. 2.      FAZER A APLICAÇÃO PROFÉTICA.

 

==============================================

LEITURA DO TEXTO: – I Samuel 16:18 – (JFA-ERC-1995)

Então, respondeu um dos jovens e disse: Eis que tenho visto um filho de Jessé, o belemita, QUE SABE TOCAR E É VALENTE, E ANIMOSO, E HOMEM DE GUERRA, E SISUDO EM PALAVRAS, E DE GENTIL PRESENÇA; O SENHOR É COM ELE.”

 

(Os textos usados neste estudo foram extraídos da Tradução de João Ferreira de Almeida, Edição Revista e Corrigida, versão 1995)

============================================================

NOTAS:

  1. A sugestão a seguir servirá para facilitar a composição da mensagem a ser elaborada pela irmã responsável pela Palavra no dia da reunião.
  2. É apenas uma contribuição, mas é necessário que as irmãs se reúnam para preparar o assunto momento em que o Senhor estará ampliando o ensino através das revelações sobre o assunto que dará às irmãs;
  3. Recomendamos que seja lida toda a passagem bíblica do assunto sugerido, para melhor compreensão do assunto;
  4. É importante fazer a aplicação profética na vida da igreja ou das irmãs.

=====================================================

INTRODUÇÃO

O nome de Davi que significa: “Amado” identifica a obra que Deus amou. Filho de Jessé o belemita, a profecia de Miquéias 5:2, que falava a respeito da raiz de Jessé, e de Belém de Judá (a casa do pão) figuras que apontavam para o Senhor Jesus, o pão da vida. Por isso Davi é tipo do Senhor Jesus. A OBRA DE DAVI é tipo daquele que faz a vontade do Senhor em sua vida.

Deus o escolhera, não porque o povo requeria assim, mas é chamado numa hora decisiva na vida do povo.

Foi chamado porque era homem segundo o coração de Deus e foi escolhido, não por sua aparência, pois era o menor dos filhos de Jessé.

APLICAÇÃO: O Senhor nos tem chamado e nos escolheu para realizarmos uma obra, uma obra com identidade, com as características de Davi, do Senhor Jesus.

Quais eram as características de Davi, que identificavam a Obra do Espirito Santo em sua vida?

QUE SABE TOCAR: Testemunhava do Senhor através dos seus louvores cantados e tocados na sua harpa, pois demonstrava através do louvor sua gratidão a Deus. APLICAÇÃO: O louvor é para nós também o testemunho do nosso amor e gratidão ao Senhor. É esse o louvor que liberta. O louvor de um coração grato toca o coração de Deus.

VALENTE: Não sentia medo (do leão, do urso ou do gigante), pois sua confiança estava no Senhor seu Deus.

ANIMOSO: Cheio de ânimo, de vontade e de vida, estando sempre pronto e disposto para a execução da vontade do Senhor. APLICAÇÃO: é preciso estre sempre disposto para realizar a Obra do Senhor. Não é ser animado, mas animoso. Sempre disposto, estar sempre nas reuniões, nos cultos, participando do “corpo”, etc

HOMEM DE GUERRA: Preparado para lutar porque o Senhor dos Exércitos era o seu comandante. Nunca perdeu uma batalha, pois só saía para a guerra após consultar ao Senhor e partia certo de que o Senhor estava à frente.

SISUDO EM PALAVRAS: Davi era prudente no falar e tratava dos assuntos do Senhor com muita seriedade. Devemos ser prudentes, cuidadosos ao falar, pois o testemunho é que fala.

GENTIL PRESENÇA: onde quer que Davi estivesse sua presença era sempre bem recebida pois sabia tratar com amabilidade, com humildade e singeleza de coração. Agradável, é a presença que faz bem. Assim deve ser o servo do Senhor na Obra de Davi.

O SENHOR É COM ELE: O Espírito do Senhor estava com Davi, por isto todos os seus passos eram seguros.

 

APLICAÇÃO PROFÉTICA.

Nesta última hora que antecede a volta do Senhor Jesus o Espírito Santo tem realizado uma obra em nossas vidas com as características da obra de Davi.  O louvor que nesta hora tem subido a eternidade é o louvor da igreja fiel, louvor revelado, louvor dos que estão identificados com a Obra do Espirito Santo. E nesse louvor há libertação e salvação.

As lutas tem se levantado nestas horas de trevas, mas a nossa confiança está no Senhor. O nosso ânimo vem do Senhor que nos dá vida em abundância, vida eterna, por isto há em nós a vontade de prosseguir nesta caminhada. No momento da batalha o Senhor vai a nossa frente, e retira todo o medo. O nosso falar é como o dos que edificam na rocha, ou seja, é firme seguro. É a palavra dita pelo Espírito, que produz seu fruto. É o testemunho que exala o bom perfume de Cristo.

O “Senhor conosco” é o nosso tesouro, nossa segurança neste mundo mal e como falou o apóstolo Paulo: “E não vos conformeis com este mundo, mas transformai-vos pela renovação do vosso entendimento, para que experimenteis qual seja a boa, agradável e perfeita vontade de Deus”. (Romanos 12:2)

Que o nosso desejo seja sempre termos estas características, esta identificação porque  “… Cristo em vós, esperança da glória”. (Colossenses 1:27b)

 

Estudo para senhoras 11/09/2013

ESTUDOS BIBLICOS PARA SENHORAS – 11/SET/2013

– ASSUNTO: A IDENTIDADE DA OBRA DO ESPÍRITO SANTO

– TEXTO FUNDAMENTAL: I SAMUEL 16:18

 

ATIVIDADES

1.     FALAR SOBRE O SENTIDO DA IDENTIDADE DA OBRA DO ESPIRITO SANTO NA VIDA DE DAVI, CONFORME I SAMUEL 16:18

2.     FAZER A APLICAÇÃO PROFÉTICA.

 

==============================================

LEITURA DO TEXTO: – I Samuel 16:18 – (JFA-ERC-1995)

“Então, respondeu um dos jovens e disse: Eis que tenho visto um filho de Jessé, o belemita, que sabe tocar e é valente, e animoso, e homem de guerra, e sisudo em palavras, e de gentil presença; o SENHOR é com ele.”

 

(Os textos usados neste estudo foram extraídos da Tradução de João Ferreira de Almeida, Edição Revista e Corrigida, versão 1995)

============================================================

NOTAS:

1.     A sugestão a seguir servirá para facilitar a composição da mensagem a ser elaborada pela irmã responsável pela Palavra no dia da reunião.

2.     Recomendamos que seja lida toda a passagem bíblica do assunto sugerido, para melhor compreensão do assunto;

3.     É importante fazer a aplicação profética na vida da igreja ou das irmãs.

=====================================================

INTRODUÇÃO

A obra que o Espírito Santo realiza em nossos corações tem uma identidade. E o que é identidade? É um conjunto de características que revela quem somos. E a obra do Senhor tem suas características. Ao longo do tempo o Senhor tem realizado a sua obra nos corações daqueles que desejam ouvir a sua voz, fazer sua vontade.

Houve um tempo em que o povo de Israel, vendo que todas as nações vizinhas possuíam rei, foi até Samuel, que era profeta, e pediu um rei. Samuel aborreceu-se, e disse o Senhor a Samuel: “Ouve a voz do povo em tudo quanto te disser, pois não tem rejeitado a ti; antes, a mim me tem rejeitado, para eu não reinar sobre ele”     (I Samuel 8:7). Assim o Senhor levanta Saul como rei segundo o coração do povo.

Saul começa a desviar-se dos caminhos do Senhor quando fez a sua vontade e não a vontade do Senhor, desobedecendo, andando conforme a sua razão e por isto o Senhor o rejeita como rei (I Samuel 15:11).

Então o Senhor ordena a Samuel a ungir um rei não segundo a aparência, mas segundo a sua vontade, porque ELE conhece os corações. E o Senhor fala a Samuel: “Enche o teu vaso de azeite e vem; enviar-te-ei a Jessé, o belemita; porque dentre os seus filhos me tenho provido de um rei. E convidarás a Jessé ao sacrifício, e Eu te farei saber o que hás de fazer, e ungir-me-ás a quem eu te disser.”

Samuel fez como o Senhor ordenara, santificou a Jessé e seus filhos, e quando viu a Eliabe, o filho mais velho, pensou ser ele o ungido do Senhor pela sua aparência, porém o Senhor lhe disse: “Não atentes para sua aparência; porque o Senhor não vê como vê o homem. Pois o homem vê o que está diante dos olhos, porém o Senhor olha o coração.” E passaram sete filhos de Jessé e o Senhor havia rejeitado a todos, e Samuel pergunta a Jessé: Acabaram os jovens? E disse: Ainda falta o menor, e eis que apascenta as ovelhas. Envia e manda-o chamar, porquanto não nos assentaremos em roda da mesa até que ele venha aqui. E quando chegou disse o Senhor: Levanta-te e unge-o, porque este mesmo é. Samuel tomou o vaso do azeite, e ungiu-o no meio de seus irmãos; e desde aquele dia em diante o Espírito do Senhor se apoderou de Davi.

Quando falamos na obra que agrada ao Senhor, estamos  falando da OBRA DE DAVI, que é  tipo daquele que faz a vontade do Senhor em sua vida. Saul havia perdido a benção do Senhor andando conforme sua vontade e foi levantado rei segundo a vontade do povo. Davi é ungido rei pela vontade do Senhor e não por sua aparência. O nome Davi significa ‘‘amado” ele é tipo do Senhor Jesus, que é rei e reina em nossos corações. Davi filho de Jessé o belemita a profecia (Mq 5:2) do Senhor Deus já dizia a respeito da raiz de Jessé, falava a respeito de Belém, porque Jessé era de Belém de Judá. A palavra Belém significa “casa do pão”, porque era ali que iria nascer o Senhor Jesus, aquele que é o Pão da Vida e não só isso, mas Ele também nos disse: ‘’Na casa de meu Pai há muitas moradas’’, então, é a morada eterna com o Pão celestial para as nossas almas. Samuel santificou a Jessé e seus filhos, a obra de Deus está diretamente ligada à santificação para que seja aceitável ao Senhor. Nós participamos a todo o momento do ato de santificação, do sacrifício vivo, eterno do Senhor Jesus que verteu o seu sangue por nós, para nos tornar agradáveis a Deus, para realizarmos o seu querer, a sua vontade e toda sua obra.

O Senhor disse a Samuel para não olhar para a aparência, a obra de Deus não é uma obra de aparência que agrada aos olhos, mas a obra de Deus satisfaz o homem no interior, no íntimo, na alma e a obra de Deus revelada transporta o homem à eternidade, ao tempo de Deus para que nós possamos na verdade alegrar no Senhor todos os dias da nossa vida.

Samuel pergunta; não há mais jovens? E a resposta foi: Ainda falta o menor, manda-o chamar, não nos assentaremos à roda da mesa até que venha. Hoje estamos  assentados ao redor da mesa porque o Senhor já veio e nos redimiu. Ele é o amado de nossa alma, nele nós temos alegria e prazer, estamos assentados ao redor da mesa porque  Ele está presente.

Samuel tomou o vaso de azeite e ungiu-o, e o Espírito do Senhor se apoderou de Davi, o filho de Jessé, o belemita (… Achei a Davi, filho de Jessé, varão conforme o meu coração, que executará toda a minha vontade. Atos 13:22). Davi escolheu servir ao Senhor e quando escolhemos ter o Senhor Jesus como rei na nossa vida, passamos ter uma nova identidade, a nossa identidade não é mais a da nossa vontade, a nossa razão. Pois a obra que o Senhor realiza em nós é uma obra de salvação, não é por aquilo que somos ou possuímos, mas por aquilo que o Senhor está revelando e chamando, para a  glória do seu nome.  E a partir deste momento o Espírito Santo invade o nosso ser para nos dirigir e nos sustentar com o pão da vida  nesta caminhada até chegarmos à casa do PAI.

Estudo bíblico para senhoras 28/08/2013

ESTUDOS BIBLICOS PARA SENHORAS – 28/agosto/2013

– ASSUNTO: A FÉ, COMO HERANÇA DE ABRAÃO.

– TEXTO FUNDAMENTAL: GÊNESIS 21:14-19

 

ATIVIDADES

 

1.     FALAR SOBRE EXPERIENCIA DE AGAR DIANTE DA RESPOSTA DE DEUS, CONFORME GENESIS 21:18-19.

2.     FAZER A APLICAÇÃO PROFÉTICA.

 

==============================================

LEITURA DO TEXTO: – Gênesis 21:18-19 – (JFA-ERC-1995)

18  Ergue-te, levanta o moço e pega-lhe pela mão, porque dele farei uma grande nação.

19  E abriu-lhe Deus os olhos; e viu um poço de água, e foi-se (até ao poço), e encheu o odre de água, e deu de beber ao moço.”

 

(Os textos usados neste estudo foram extraídos da Tradução de João Ferreira de Almeida, Edição Revista e Corrigida, versão 1995)

============================================================

NOTAS:

1.     A sugestão a seguir servirá para facilitar a composição da mensagem a ser elaborada pela irmã responsável pela Palavra no dia da reunião.

2.     Recomendamos que seja lida toda a passagem bíblica do assunto sugerido, para melhor compreensão do assunto;

3.     É importante fazer a aplicação profética na vida da igreja ou das irmãs.

=====================================================

Significados dos nomes na Bíblia:

Berseba: O poço de um juramento. Aliança, concerto

Agar: fugitiva.

 

INTRODUÇÃO

Agar era a escrava egípcia que gerou um filho de Abraão e no dia em que ele a despediu, colocou em suas mãos todos os recursos para o sustento dela e do menino na caminhada.

Abraão fez isso se levantando de madrugada e, tomando pão e um odre de água, colocou-os sobre o ombro de Agar.  Entregou-lhe também o menino e os enviou para os termos de Berseba, que havia sido o lugar de suas peregrinações.

Esse despedimento fazia parte de um plano de Deus para Agar, somente pelo fato de que aquele filho era uma semente de Abraão, ainda que ele não fosse o filho da promessa. (Genesis 21:13).

APLICAÇÃO PROFÉTICA

Agar, neste texto da Palavra, assume a figura da igreja que, ainda que seja como uma escrava egípcia, ou seja, que tenha vindo do mundo que a escravizava, ela alcançou o favor não merecido de Deus através da herança de uma semente da fé que existiu em Abraão.

Essa herança foi pelo cumprimento da promessa que Deus fez a Abraão de que nele seriam benditas todas as famílias da terra. (Genesis 12:3b).

Cumpriu-se na igreja, portanto uma filiação a Abraão pela fé, conforme Paulo afirma em Gálatas 3:7. “Sabei, pois, que os que são da fé são filhos de Abraão”.

 

DESENVOLVIMENTO

A Palavra diz que Deus ouviu a voz do menino e não o choro de Agar; o anjo do Senhor bradou a Agar desde os céus dizendo: Que tens Agar? A resposta dela era, naquele momento, a pior de todas, pois ela, que havia recebido tudo de Abraão agora não tinha mais nada.

O anjo disse mais: Não temas, porque Deus ouviu a voz do menino desde o lugar onde está. Que lugar é esse? O lugar do abandono, ou seja, onde a Obra do Senhor foi deixada pela serva.

APLICAÇÃO PROFÉTICA

Nossa tendência é sermos mais sensíveis aos nossos próprios problemas do que a questão de a Obra sofrer prejuízos por nossa causa, mas os ouvidos do Senhor estão sempre sensíveis à voz da criança, que á e Obra dEle na vida da serva. O Senhor está, desde os céus preocupado com a Obra dEle em nossa vida. Se temos zelado ou não por ela.

 

ATITUDES de Agar e os BENEFÍCIOS para a sua vida, por Deus ter ouvido o choro do menino:

ATITUDES

1.     “Ergue-te…”: primeiro ela se ergue, pois o reconhecimento tem que partir primeiro de um gesto de arrependimento e disposição para se por de pé, pois é assim que a caminhada vai ter continuidade;

2.     “…levanta o moço…”: a Obra de Deus na nossa vida precisa sempre estar de pé, pois o menino de pé era a prova de que ele estava vivo. A Obra de Deus precisa estar viva em nossa vida; esta tem de ser a atitude da serva;

3.     “…pega-lhe pela mão…”: é o nosso zelo em andar lado a lado ou de mãos dadas com a Obra do Senhor, em total comunhão com ela. É preciso que a Obra seja tomada nos braços novamente, pois ela é mais importante do que a própria vida;

 

BENEFÍCIOS

1.     “…dele farei uma grande nação.”: quando a Obra de Deus está viva em nós uma grande multidão é alcançada e muitas vidas são salvas;

2.     “…abriu-lhe Deus os olhos; e viu um poço de água…”: abertura dos olhos espirituais da serva é para ela enxergar a benção do Espírito. Quando a pessoa ouve a voz do Senhor e obedece, Ele logo abre seus olhos para que veja o POÇO, o qual aponta para a pessoa do Senhor Jesus, a fonte das águas vivas;

3.     “…e foi-se (até ao poço), e encheu o odre de água…”. É preciso estar disposta a ir ao poço, pois ele é sempre transbordante de água viva para encher de vida o odre do coração;

4.     “…e deu de beber ao menino”: é a bênção do Espírito que mantém a Obra viva e é responsabilidade da serva fazer isso. Agar tinha agora água suficiente para dar de beber ao menino e, assim, ambos juntos completarem aquela jornada pelo deserto.

 

Esta é a experiência de Agar diante da resposta de Deus e qual é a sua experiência?

Estudo para reunião de senhoras 21/08/2013

ESTUDOS BIBLICOS PARA SENHORAS – 21/agosto/2013

– ASSUNTO: A FÉ, COMO HERANÇA DE ABRAÃO.

– TEXTO FUNDAMENTAL: GÊNESIS 21:14-19

 

ATIVIDADES

 

1.     FALAR SOBRE EXPERIENCIA DE AGAR NA SUA PEREGRINACAO PELO DESERTO, CONFORME GENESIS 21:14-17.

2.     FAZER A APLICAÇÃO PROFÉTICA:

–  “…PELA MANHÃ, DE MADRUGADA…”

-“…PÃO…”

-“…ODRE DE ÁGUA…”

-“…O MENINO…”

==============================================

LEITURA DO TEXTO: – Gênesis 21:14-17 – (JFA-ERC-1995)

14 Então, se levantou Abraão pela manhã, de madrugada, e tomou pão e um odre de água, e os deu a Agar, pondo-os sobre o seu ombro; também lhe deu o menino e despediu-a; e ela foi-se, andando errante no deserto de Berseba.

15  E, consumida a água do odre, lançou o menino debaixo de uma das árvores.

16  E foi-se e assentou-se em frente, afastando-se a distância de um tiro de arco; porque dizia: Que não veja eu morrer o menino. E assentou-se em frente, e levantou a sua voz, e chorou.

17  E ouviu Deus a voz do menino, e bradou o Anjo de Deus a Agar desde os céus e disse-lhe: Que tens, Agar? Não temas, porque Deus ouviu a voz do rapaz desde o lugar onde está.

 

(Os textos usados neste estudo foram extraídos da Tradução de João Ferreira de Almeida, Edição Revista e Corrigida, versão 1995)

============================================================

NOTAS:

1.     A sugestão a seguir servirá para facilitar a composição da mensagem a ser elaborada pela irmã responsável pela Palavra no dia da reunião.

2.     Recomendamos que seja lida toda a passagem bíblica do assunto sugerido, para melhor compreensão do assunto;

3.     É importante fazer a aplicação profética na vida da igreja ou das irmãs.

=====================================================

Significados dos nomes na Bíblia:

Berseba: O poço de um juramento. Aliança, concerto.

Agar: fugitiva.

 

INTRODUÇÃO

Agar era a escrava egípcia que gerou um filho de Abraão e no dia em que ele a despediu, colocou em suas mãos todos os recursos para o sustento dela e do menino na caminhada.

Abraão fez isso se levantando de madrugada e, tomando pão e um odre de água, colocou-os sobre o ombro de Agar. Entregou-lhe também o menino e os enviou para os termos de Berseba, que havia sido o lugar de suas peregrinações.

Esse despedimento fazia parte de um plano de Deus para Agar, somente pelo fato de que aquele filho era uma semente de Abraão, ainda que ele não fosse o filho da promessa. (Genesis 21:13).

APLICAÇÃO PROFÉTICA

Agar, neste texto da Palavra, assume a figura da igreja que, ainda que seja como uma escrava egípcia, ou seja, que tenha vindo do mundo que a escravizava, ela alcançou o favor não merecido de Deus através da herança de uma semente da fé que existiu em Abraão.

Essa herança foi pelo cumprimento da promessa que Deus fez a Abraão de que nele seriam benditas todas as famílias da terra. (Genesis 12:3b).

Cumpriu-se na igreja, portanto uma filiação a Abraão pela fé, conforme Paulo afirma em Gálatas 3:7. “Sabei, pois, que os que são da fé são filhos de Abraão”.

 

DESENVOLVIMENTO

As ações de Abraão no verso 14 foram em função da palavra de Deus a ele dizendo-lhe no verso 13 que faria uma grande nação do filho da escrava, pelo fato de ele ser uma semente de Abraão.

Tudo o que Abraão pôs à disposição de Agar, Deus também tem concedido à igreja:

– Levantar-se PELA MANHÃ DE MADRUGADA

APLICAÇÃO PROFÉTICA – Antes de nascer o dia da dispensação da graça de Deus sobre nós, Deus já tinha um plano preparado para a salvação das nossas vidas.

 

– colocar nos seus ombros o PÃO

APLICAÇÃO PROFÉTICA – Para nos garantir o sustento na caminhada, o Senhor colocou à nossa disposição a Palavra, que é Jesus, o Pão da Vida. A experiência com Jesus na caminhada por este mundo é o alimento que sustenta as nossas almas.

 

– colocar nos seus ombros UM ODRE DE ÁGUA (o odre é o nosso coração e a água é a bênção do Espírito Santo)

APLICAÇÃO PROFÉTICA – É a benção do Espirito Santo que nos dessedenta a sede em nossa peregrinação pelo deserto deste mundo.

 

– Dar-lhe O MENINO

APLICAÇÃO PROFÉTICA – A Obra gerada em nós decorrente da nossa fé no Senhor Jesus é uma dádiva de Deus, pois fomos salvos pela graça de Deus. Isso nós não merecíamos, pois estávamos no mundo escravizados pelo pecado e, por isso, vivíamos como fugitivos. Agora, essa Obra gerada em nós pela fé no Senhor Jesus é para que cuidemos dela na caminhada como se cuida de uma criança.

Além de todos os recursos colocados à nossa disposição, o Senhor não nos tem abandonado no mundo, mas tem nos dado uma direção a seguir: Berseba, que significa: poço de juramento, aliança, concerto. Estamos caminhando pelo deserto deste mundo, mas debaixo de uma promessa, uma aliança de Deus com Abraão que consistiu na herança de uma fé que recebemos dele através do seu Descendente que é o Senhor Jesus, pelo qual todas as famílias da terra seriam abençoadas.

QUAL O VALOR QUE AGAR DÁ A TUDO ISSO?

Depois que Agar partiu, passou a caminhar errante pelo deserto e esse caminhar errante lhe fez faltar o pão e a água. Ela então se desesperou e lançou o menino debaixo de uma árvore e foi-se e assentou-se em frente dele, afastando-se dele à distância de um tiro de arco, porque dizia: que eu não veja morrer o menino. E assentou-se e levantou a sua voz e chorou.

A atitude de Agar, a princípio, pareceu até louvável e espiritual. Aparentemente ela se preocupava com a criança, mas na verdade ela estava preocupada somente com sua situação, pois não suportava o seu próprio sofrimento em ver a morte do menino. Ela não levou em conta o sofrimento do menino, e sim o seu sofrimento.

 

APLICAÇÃO PROFÉTICA

Na verdade o Senhor tem dado aos seus servos, além de todo o suprimento, uma direção e um rumo para sua caminhada, a fim de que alcancem o objetivo que é a eternidade. Deus não nos tem colocado em qualquer lugar, mas dentro dos seus termos, isto é, dentro do seu plano profético, de sua aliança e de suas promessas. No entanto muitos não seguem suas orientações, e passam a andar errantes e sem direção.

Diante das provações do dia a dia, diante dos apertos e lutas, quando os problemas vividos pelo mundo chegam às suas portas e faltam as coisas básicas para a vida espiritual, então:

– o desespero se instala e começa o distanciamento da Palavra (falta o pão),

– daí vem a perda da bênção, da comunhão e da fé (acaba a água do odre), e por fim

– a Obra (o menino) é abandonada.

O abandono da criança que representa a Obra do Espírito Santo na vida da serva e o afastamento dela até ao limite das forças humanas (o tiro de arco) produz o choro da auto piedade. A partir daí  passa a pensar mais em si mesma do que na Obra do Senhor na sua vida. Quando uma serva acha que o seu problema é mais importante do que a Obra do Senhor em sua vida, a criança é abandonada e corre o risco de morrer.

 

CONCLUSÃO

A Palavra diz que Deus ouviu a voz do menino e não o choro de Agar; o anjo do Senhor bradou a Agar desde os céus dizendo: Que tens Agar? A resposta dela era, naquele momento, a pior de todas, pois ela, que havia recebido tudo de Abraão agora não tinha mais nada.

O anjo disse mais: Não temas, porque Deus ouviu a voz do menino desde o lugar onde está. Que lugar é esse? O lugar do abandono, ou seja, onde a Obra do Senhor foi deixada pela serva.

Nossa tendência é sermos mais sensíveis aos nossos próprios problemas do que a questão de a Obra sofrer prejuízos por nossa causa, mas os ouvidos do Senhor estão sempre sensíveis à voz da criança, que á e Obra dEle na vida da serva. O Senhor está, desde os céus preocupado com a Obra dEle em nossa vida. Se temos zelado ou não por ela.

A pergunta é: como está a Obra do Senhor na minha vida?

 

AVISO

EXCEPCIONALMENTE NESSA SEMANA A CONTRIBUIÇÃO PARA O ESTUDO BÍBLICO DA REUNIÃO DE SENHORAS SERÁ DISPONIBILIZADA NA QUARTA-FEIRA.

Estudo bíblico para senhoras 14/08/2013

ESTUDOS BIBLICOS PARA SENHORAS – 14/agosto/2013

– ASSUNTO: A HERANÇA PROFÉTICA

– TEXTO FUNDAMENTAL: GÊNESIS cap. 27

 

ATIVIDADES

 

1.     FALAR SOBRE AS AÇÕES DE REBECA NO PREPARO DO ALIMENTO OFERECIDO POR JACÓ AO PAI, CONFORME GENESIS 27:8-9.

2.     FAZER A APLICAÇÃO PROFÉTICA.

==============================================

 

LEITURA DO TEXTO: – Gênesis 27:8-9 – (JFA-ERC-1995)

“Agora, pois, filho meu, ouve a minha voz naquilo que eu te mando. Vai, agora, ao rebanho e traze-me de lá dois bons cabritos; e eu farei deles um guisado saboroso para teu pai, como ele gosta; e levá-lo-ás a teu pai, para que o coma e para que te abençoe antes da sua morte.”

 

(Os textos usados neste estudo foram extraídos da Tradução de João Ferreira de Almeida, Edição Revista e Corrigida, versão 1995)

============================================================

NOTAS:

1.     A sugestão a seguir servirá para facilitar a composição da mensagem a ser elaborada pela irmã responsável pela Palavra no dia da reunião.

2.     Recomendamos que seja lida toda a passagem bíblica do assunto sugerido, para melhor compreensão do assunto;

3.     É importante fazer a aplicação profética na vida da igreja ou das irmãs.

=====================================================

 

INTRODUÇÃO

REBECA = tipo da Igreja Fiel, que está dentro da casa, ouvindo a voz do Pai, sabendo que a revelação tem o seu momento para se cumprir. Ela já possuía a revelação e continuava atenta ao que Isaque (na figura do Pai) dizia e isso era tudo o que ela iria transmitir ao seu filho Jacó, a fim de dar a ele o recurso para ele ter acesso à bênção do Pai:

Gen 25:23 – “… o maior servirá ao menor.”

Gên 27:5 – “E Rebeca escutou quando Isaque falava ao seu filho Esaú”;

 

AÇÕES DE REBECA NO PREPARO DO ALIMENTO

Rebeca estava atenta ao que Isaque estava falando, ouvindo aquilo que o Pai falava com o primogênito. (Gen. 27:5) – “E Rebeca escutou quando Isaque falava ao seu filho Esaú…”

 

Aplicação profética: A igreja fiel está atenta á vontade do Pai, e, por isso, tem a orientacao sobre aquilo que agrada ao Pai. (Gen.27:6) – “Então falou Rebeca a Jacó seu filho, dizendo:”

Quando estamos dando ouvdos àquilo que o Pai fala, estamos em condições de preparar o alimento com o qual nos apresentamos diante do Pai em adoração e recebemos a benção dEle.

Sabemos a vontade do Pai quando damos ouvidos àquilo que o Espirito Samnto revela às nossas vidas.

 

Duas ações partem de Rebeca, porque ela discerniu que a profecia “o maior servirá o menor”, estava para se cumprir naquele momento:

1.     A preparação do alimento para Jacó levar ao Pai, que era do sabor que agradava ao Pai

2.     O recurso colocado na mão de Jacó para ele se apresentar ao Pai.

 

 

 

ALIMENTO PREPARADO: O ENSINO, A DOUTRINA.

Rebeca, na figura da igreja é quem indicou que o alimento que agradava a Isaque era o sacrifício dos dois cabritos.

 

Aplicação Profética:

O Espirito Santo tem nos revelado também que o alimento que apresentamos ao Pai como agradável a Ele é aquele produzido pelo sacrifício do Cordeiro. Isso fala do clamor pelo sangue de Jesus que quando fazemos, a partir dali estamos em condições de apresentar a Deus a adoração que agrada a Ele e assim recebemos a sua benção.

 

Somente Rebeca sabia preparar o alimento que agradava a Isaque, pois ela conhecia a profecia e estava atenta ao que Isaque falava com o primogênito. Ela orientou a Jacó porque já sabia àquela altura que Esaú já tinha menosprezado a benção da primogenitura e que Jacó havia lutado por ela.

Gên 27:9 – “Vai, agora, ao rebanho e traze-me de lá dois bons cabritos; e eu farei deles um guisado saboroso para teu pai, como ele gosta”;

Gên 27:14 – “E foi, e tomou-os, e trouxe-os à sua mãe; e sua mãe fez um guisado saboroso, como seu pai gostava”.

 

Aplicação profética: Nós, na condição de igreja fiel de Jesus, temos da parte do Senhor o alimento que é o ensino, a doutrina. A mensagem de salvação é a doutrina da igreja. O sacrifício do cordeiro é a grande doutrina do clamor pelo sangue de Jesus.

 

Quando Rebeca prepara aquele alimento e entrega a Jacó para oferecer ao Pai, ela assume a figura da igreja que prepara tudo o que deve ser oferecido ao pai para levar o pecador a Ele.

Na condição de pecadores, nós chegamos à presença do Pai somente através do cordeiro.

O sabor do guisado que agrada ao Pai é porque esse sabor vem do sacrifício do Cordeiro de Deus


Clique e ouça a Rádio Maanaim

Calendário

abril 2021
S T Q Q S S D
« mar    
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930  

Usuários Online

Users: 1 Guest, 4 Bots