Get Adobe Flash player

Culto de Senhoras

Culto de Senhoras

Estudo bíblico para senhoras dia 24/07/2013

ESTUDOS BIBLICOS PARA SENHORAS – 24/julho/2013

            – ASSUNTO: A OBRA COMO HERANÇA

            – TEXTO FUNDAMENTAL: I SAMUEL 1:27-28

                                                                                              

ATIVIDADES

 

  1. 1.      FALAR SOBRE A EXPERIENCIA DE ANA AO RECONHECER QUE SAMUEL ERA A HERANÇA RECEBIDA DE DEUS, CONFORME I SAMUEL 1:27-28.
  2. 2.      FAZER A APLICAÇÃO PROFÉTICA.

==============================================

 

LEITURA DO TEXTO: – I Samuel 1:27-28 – (JFA-ERC-1995)

“Por este menino (a Obra gerada) orava eu; e o SENHOR me concedeu (uma dádiva/herança de Deus) a minha petição que eu lhe tinha pedido. Pelo que também ao SENHOR eu o entreguei (a transmissão da herança), por todos os dias que viver; pois ao SENHOR foi pedido (Samuel representa uma herança recebida do Senhor, para ser preservada por todos os dias de nossas vidas e essa herança é todo o motivo que temos para viver). E ele (Elcana) adorou ali ao SENHOR.”

(Os textos usados neste estudo foram extraídos da Tradução de João Ferreira de Almeida, Edição Revista e Corrigida, versão 1995)

 

NOTAS:

  1. A sugestão a seguir servirá para facilitar a composição da mensagem a ser elaborada pela irmã responsável pela Palavra no dia da reunião.
  2. Recomendamos que seja lida toda a passagem bíblica do assunto sugerido;
  3. É importante fazer a aplicação profética na vida da igreja ou das irmãs.

=====================================================

 

INTRODUÇÃO

O GESTO DE ADORAÇÃO DE ANA

O gesto de adoração de Ana em Siló, junto com Elcana, seu marido, consistia no reconhecimento dela quanto a uma dádiva de Deus à sua vida de algo que representava para ela toda a alegria de seu coração.

O próprio nome dado à criança, Samuel, que significa: “ao Senhor foi pedido” era a prova de que aquele bem, concedido por Deus, era uma herança única vinda da parte do Senhor. O final do verso 19 confirma isso dizendo: “…e o Senhor se lembrou dela”.

 

RECONHECIMENTO DE ANA DE QUE SAMUEL ERA A HERANÇA RECEBIDA DE DEUS, CONFORME I SAMUEL 1:27-28.

 

Esse reconhecimento Ana expressa na sua adoração a Deus diante do Sacerdote Eli, dizendo:

  1. Por este menino orava eu. (vs. 27a)

A geração de Samuel para Ana custou-lhe lágrimas derramadas diante do Senhor que traduziam a amargura da sua alma e a aflição de uma serva de Deus (vs. 10e11). Ana insistia ano a ano na sua petição por Samuel, pois isso envolvia um pedido de uma solução para Ana de um sério problema familiar. No pedido ao Senhor ela fez um voto, ou seja, um compromisso que foi a entrega dele ao Senhor todos os dias. (vs.11).

 

 

APLICAÇÃO PROFÉTICA:

A Obra de Deus para ser gerada em nossos corações tem nos custado também o derramamento das nossas lágrimas aos pés do Senhor. Lágrimas que traduzem às vezes amargura da nossa alma e aflições pelas quais passamos como servas do Senhor. Seja para solução de um problema no lar, na profissão, etc, é preciso insistir nas nossas súplicas ao Senhor até que venha a resposta que necessitamos.

 

  1. E o Senhor me concedeu a minha petição que lhe tinha pedido (vs. 27b)

Alguns aspectos envolvem a ação do Senhor para conceder a resposta à petição de Ana:

a)      Seu coração quebrantado diante de Deus (vs. 15);

b)      A certeza que lhe foi dada no Templo que o Deus de Israel atenderia a sua petição. (vs. 17);

c)      O Senhor se lembrou dela. (vs. 19b).

 

APLICAÇÃO PROFÉTICA:

Quando derramamos a nossa alma perante o Senhor através das nossas suplicas, sabemos com certeza que o Senhor não despreza o coração quebrantado e contrito. (Salmo 51:17). Quando trazemos os nossos problemas ao “corpo”, o Senhor sempre usará alguém para nos assegurar pelos dons espirituais que a nossa oração será ouvida. Mesmo quando estamos voltados para os nossos afazeres diários da nossa vida secular, o Senhor estará sempre se lembrando das orações que Lhe temos feito.

 

  1. Pelo que também ao Senhor o entreguei: (vs. 28a)

A entrega de Samuel ao Senhor era, para Ana, um reconhecimento que de fato aquela herança tinha vindo do Senhor. Era uma expressão de gratidão que já estava no seu coração ainda no momento do pedido a Deus (vs. 11).

 

APLICAÇÃO PROFÉTICA:

Sempre que pedimos a Deus algo que sendo-nos concedido isso resultará em que o nome do Senhor será glorificado em nossas vidas, essa petição o Senhor jamais deixará de conceder. Ao pedir algo ao Senhor devemos dizer: “Senhor, se for glorificar o teu nome na minha vida…”. “Se isso for para o bem da tua Obra na minha vida…”. São orações que movem o coração de Deus, pois o Seu nome será glorificado na resposta.

A expressão: “Por todos os dias em eu viver”, significa que a herança que recebemos de Deus é um bem único que Ele nos dá, para que a Obra de Deus permaneça viva em nós todos os dias de nossas vidas.

 

Estudo bíblico para senhoras 17/07/2013

ESTUDOS BIBLICOS PARA SENHORAS – 17/julho/2013

            – ASSUNTO: SALVAÇÃO PELA GRAÇA DO SENHOR JESUS

            – TEXTO FUNDAMENTAL: EFÉSIOS 2:8-9

                                                                                              

ATIVIDADES

  1. 1.     FALAR SOBRE A SALVAÇÃO PELA GRAÇA DO SENHOR JESUS NA EXPERIÊNCIA DE RUTE, CONFORME RUTE 2:13.
  2. 2.     FAZER A APLICAÇÃO PROFÉTICA.

==============================================

 

LEITURA DO TEXTO: – Efésios 2:8-9 – (JFA-ERC-1995)

“Porque pela graça sois salvos, por meio da fé; e isso não vem de vós; é dom de Deus. Não vem das obras, para que ninguém se glorie.”

OU

LEITURA DO TEXTO: – Rute 2:13 – (JFA-ERC-1995)

“E disse ela: Ache eu graça em teus olhos, senhor meu, pois me consolaste e falaste ao coração da tua serva, não sendo eu nem ainda como uma das tuas criadas.”

 

(Os textos usados neste estudo foram extraídos da Tradução de João Ferreira de Almeida, Edição Revista e Corrigida, versão 1995)

 

NOTAS:

  1. A sugestão a seguir servirá para facilitar a composição da mensagem a ser elaborada pela irmã responsável pela Palavra no dia da reunião.
  2. Recomendamos que seja lida toda a passagem bíblica do assunto sugerido;
  3. É importante fazer a aplicação profética na vida da igreja ou das irmãs.

=====================================================

 

INTRODUÇÃO

SALVAÇÃO PELA GRAÇA DO SENHOR JESUS

A salvação pela graça do Senhor Jesus se dá na vida da igreja como um ato da misericórdia de Deus, na forma de uma dádiva gratuita, conforme descrito pelo apóstolo Paulo, na carta aos Efésios no capitulo 2, versos 8 e 9: “Porque pela graça sois salvos, por meio da fé; e isso não vem de vós; é dom de Deus. Não vem das obras, para que ninguém se glorie.”

Boaz, o resgatador, é tipo do Senhor Jesus e Rute, a moabita, sendo estrangeira é tipo da igreja.

 

A SALVAÇÃO PELA GRAÇA DO SENHOR JESUS NA EXPERIÊNCIA DE RUTE, CONFORME RUTE 2:13.

 

Rute achou graça aos olhos de Boaz, porque:

  1. 1.     Ele a consolou. (vs. 13a)

As palavras consoladoras de Boaz para Rute estão nos versos 8 e 9:

Rute 2:8  Então, disse Boaz a Rute: Não ouves, filha minha? Não vás colher a outro campo, nem tampouco passes daqui; porém aqui te ajuntarás com as minhas moças. Rute 2:9  Os teus olhos estarão atentos no campo que segarem, e irás após elas; não dei ordem aos moços, que te não toquem? Tendo tu sede, vai aos vasos e bebe do que os moços tirarem.

 

APLICAÇÃO PROFÉTICA:

A salvação pela graça do Senhor Jesus é todo o consolo que temos para a nossa alma, pois foi Ele quem nos enviou o Espirito Santo, como o Consolador para enxugar as nossas lágrimas. Que consolo para as nossas vidas quando o Senhor, pelo Seu Espirito Santo nos chama: “minha serva”. Isso nos dá ânimo na caminhada.

As palavras de orientação do Senhor para nós são o provimento de todo o sustento que precisamos para o trabalho na Obra do Senhor e tirar disso todo o sustento para a nossa vida espiritual. Tem colocado à nossa disposição o campo do alimento e as fontes das águas para o nosso sustento.

 

  1. Falou-lhe ao coração. (vs. 13b)

As palavras de Boaz que falaram ao coração de Rute estão nos versos 11 e 12, referindo-se ao que Rute fez, quando deixou tudo para conhecer o Deus de Noemi e isso era digno de galardão da parte do Senhor:

Rute 2:11  E respondeu Boaz e disse-lhe: Bem se me contou quanto fizeste à tua sogra, depois da morte de teu marido, e deixaste a teu pai, e a tua mãe, e a terra onde nasceste, e vieste para um povo que, dantes, não conheceste.

Rute 2:12  O SENHOR galardoe o teu feito, e seja cumprido o teu galardão do SENHOR, Deus de Israel, sob cujas asas te vieste abrigar.

 

APLICAÇÃO PROFÉTICA:

O Senhor Jesus tem falado conosco através das revelações, dos dons espirituais, dos sinais e operações do Espirito Santo em nossas vidas. Falar ao nosso coração é falar atendendo a todos os anseios da nossa alma e isso somente o Senhor Jesus é poderoso para fazer. O Senhor faz isso conosco como uma recompensa por termos deixado tudo para servir ao Senhor e conhecer o Seu grande amor. O Espírito Santo consola os nossos corações, pois deixamos os campos secos deste mundo que nada tinha para nos oferecer e passamos a nos alimentar dos campos fartos de bênçãos decorrentes da graça do Senhor sobre nós.

 

  1. Mesmo não sendo uma de suas criadas: (vs. 13c)

A condição de Rute como não merecedora daquele favor que Boaz lhe fazia.

 

APLICAÇÃO PROFÉTICA:

Tudo o consolo que temos recebido do Senhor Jesus, bem como a maneira como Ele nos tem falado ao coração para o nosso sustento na caminhada é tão somente pela Sua graça e misericórdia, porque não temos qualquer merecimento disso.

Estudo bíblico para senhoras 10/07/2013

ESTUDOS BIBLICOS PARA SENHORAS – 10/julho/2013

– ASSUNTO: SALVAÇÃO PELA GRAÇA DO SENHOR JESUS

– TEXTO FUNDAMENTAL: EFÉSIOS 2:8-9

 

ATIVIDADES

1.     FALAR SOBRE A SALVAÇÃO PELA GRAÇA DO SENHOR JESUS NA EXPERIÊNCIA DA MULHER PECADORA, CONFORME LUCAS 7:36-50.

2.     FAZER A APLICAÇÃO PROFÉTICA.

==============================================

 

LEITURA DO TEXTO: – Efésios 2:8-9 – (JFA-ERC-1995)

“Porque pela graça sois salvos, por meio da fé; e isso não vem de vós; é dom de Deus. Não vem das obras, para que ninguém se glorie.”

OU

LEITURA DO TEXTO: – Lucas 7:50 – (JFA-ERC-1995)

“E disse à mulher: A tua fé te salvou; vai-te em paz”

 

(Os textos usados neste estudo foram extraídos da Tradução de João Ferreira de Almeida, Edição Revista e Corrigida, versão 1995)

 

NOTAS:

1.     A sugestão a seguir servirá para facilitar a composição da mensagem a ser elaborada pela irmã responsável pela Palavra no dia da reunião.

2.     Recomendamos que seja lida toda a passagem bíblica do assunto sugerido;

3.     É importante fazer a aplicação profética na vida da igreja ou das irmãs.

=====================================================

 

INTRODUÇÃO

SALVAÇÃO PELA GRAÇA DO SENHOR JESUS

A salvação pela graça do Senhor Jesus se dá na vida da igreja como um ato da misericórdia de Deus, na forma de uma dádiva gratuita, conforme descrito pelo apóstolo Paulo, na carta aos Efésios no capitulo 2, versos 8 e 9: “Porque pela graça sois salvos, por meio da fé; e isso não vem de vós; é dom de Deus. Não vem das obras, para que ninguém se glorie.”

 

A SALVAÇÃO PELA GRAÇA DO SENHOR JESUS NA EXPERIÊNCIA DA MULHER PECADORA, CONFORME LUCAS 7:36-50.

 

1.     A graça do Senhor Jesus se manifesta na vida da mulher pecadora, conforme a passagem de Lucas 7:36-50, dentro do mais perfeito significado bíblico da palavra graça, que é: FAVOR NÃO MERECIDO. Ela não merecia nem mesmo entrar naquele recinto ou assentar-se àquela mesa, pois não havia lugar reservado para ela naquela ceia. Todavia em todo momento ali, a graça do Senhor Jesus ofereceu àquela mulher um lugar aos Seus pés para ela depositar ali o seu pranto acompanhado da gratidão do seu coração.

 

APLICAÇÃO PROFÉTICA:

Nós também não somos dignos ou merecedores de nos assentarmos à mesa com o Senhor Jesus, mas quando nos chegamos a Ele com as lágrimas que traduzem o nosso pranto, ele sempre nos reserva um lugar aos seus pés, tão somente pela Sua graça.

 

2.     Na visão daquele que se justifica pelas obras, conforme descreve o verso 39, a condição de pecadora daquela mulher já estava determinada, porém, na visão daquele que é o Dom de Deus, ali estava alguém que precisava de mais perdão, pois reconhecia ser mais devedora e por isso confessava a Jesus a sua dívida, amando-O mais do que todos os que estavam assentados àquela mesa.

 

APLICAÇÃO PROFÉTICA:

Quanto mais nos achegamos a Jesus na condição de devedores, mais a Sua graça nos garante o preço da salvação, pois foi Ele quem pagou esse preço. É assim que manifestamos a Ele que O amamos mais.

 

3.     Estar por detrás do Senhor, aos seus pés e chorando (vs. 38) era a demonstração de que ela dependia totalmente da graça do Senhor Jesus. O Senhor recebeu bem estes gestos daquela mulher, porque vai se referir a eles nos versos 44 a 46.

 

APLICAÇÃO PROFÉTICA:

É aos pés do Senhor que manifestamos nossa total dependencia da Sua graça salvadora. As lágrimas traduzem as nossas aflições e lutas que levamos aos Seus pés nas nossas orações. Os cabelos falam dos nossos pensamentos e das preocupações da nossa mente colocados aos pés de Jesus. Beijar os seus pés é a manifestação da nossa total confiança no Senhor quando, com os nossos lábios expressamos as palavras que saem do nosso coração e são depositadas aos pés do Senhor. O unguento está relacionado à ação do Espirito Santo em nós, levando-nos a lançar aos pés do Senhor Jesus toda a nossa esperança, confiados nos Seus merecimentos.

 

4.     QUEM É ESTE? É a pergunta do verso 49, feita por aqueles que se justificavam pelas obras. Não conheciam Jesus como o Dom de Deus e por isso não conheciam a graça. Mas para aquela que O conhecia como o Dom de Deus, a resposta foi: a tua fé te salvou, vai-te em paz.

 

APLICAÇÃO PROFÉTICA:

Vivemos da graça de Deus que nos é manifestada pela salvação no Senhor Jesus e O conhecemos muito bem, pois “não tendo com que pagar”, ele saldou a nossa dívida, perdoando os nossos pecados. Agora, por meio da fé, nos apropriamos dessa graça salvadora e vivemos em paz.

Estudo bíblico para senhoras 26/06/2013

ESTUDOS BIBLICOS PARA SENHORAS – 26/junho/13

            – ASSUNTO: JESUS CRISTO, O SENHOR

            – TEXTO FUNDAMENTAL: I CORÍNTIOS 12:3b

 

ATIVIDADES

  1. 1.      FALAR SOBRE EXPERIÊNCIAS DE MULHERES NO NOVO TESTAMENTO QUE RECONHECERAM JESUS COMO SENHOR, PELA AÇÃO DO ESPIRITO SANTO.
  2. 2.      FAZER A APLICAÇÃO PROFÉTICA.

==============================================

NOTAS:

  1. As sugestões a seguir servirão para facilitar a composição da mensagem a ser elaborada pela irmã responsável pela Palavra no dia da reunião. Deve ser escolhida apenas uma sugestão;
  2. A mensagem pode ser baseada numa das passagens bíblicas sugeridas a seguir ou mesmo outra passagem que tenha o mesmo sentido. Pode ser feita a leitura do texto da passagem escolhida como texto fundamental;
  3. Recomendamos que seja lida toda a passagem bíblica do assunto sugerido;
  4. É importante fazer a aplicação profética na vida da igreja ou das irmãs.

=====================================================

Significado de: “PELA AÇÃO DO ESPIRITO SANTO”: a ação de convencimento do Espirito Santo pela qual o homem reconhece Jesus como Senhor.

 

INTRODUÇÃO

O nome Senhor significa: aquele que tem o controle, o poder e o domínio de todas as coisas. Em Mateus 28:18, o Senhor Jesus fala sobre o Seu senhorio dizendo: “É me dado todo o poder no Céu e na terra…”. Jesus é o único a ter direito a este título, pois Ele não é “um” dos senhores, mas sim “o Único” SENHOR.

O reconhecimento de que Jesus é o Senhor de todas as coisas só ocorre por uma ação de convencimento do Espírito Santo. Quando reconhecemos Jesus como Senhor, estamos aceitando o fato dele ter total controle da nossa vida, ou seja, para nós ele não é apenas o salvador, mas ele é Senhor da nossa vida.

 

EXPERIENCIAS DE MULHERES NO NOVO TESTAMENTO QUE RECONHECERAM JESUS COMO SENHOR, PELA AÇÃO DO ESPIRITO SANTO.

 

  1. 1.      A MULHER SAMARITANA – João 4:19 – Disse-lhe a mulher: SENHOR, vejo que és profeta.”

No momento em que o Senhor Jesus se revelou à mulher samaritana como conhecedor daquilo que estava oculto na sua vida, o Espirito Santo convenceu-a de que Jesus é Senhor. Assim, ela chamou Jesus de Senhor por uma ação de convencimento do Espirito Santo. Jesus revelou para a mulher samaritana que Ele conhecia todos os seus problemas de ordem familiar, numa época em que todo o senhorio de uma mulher estava na pessoa do marido que possuia. O marido era o provedor de tudo para o lar. “Não tenho marido” era o reconhecimento dela de que sua vida e seu lar estavam desamparados. O encontro com Jesus produziu alguns resultados na vida daquela mulher, tais como: deixar o cântaro aos pés de Jesus (vs 28). Testemunhar de Jesus aos homens daquela cidade (vs 29).

 

APLICAÇÃO PROFÉTICA:

No momento em que o Senhor Jesus se revela a nós como conhecedor daquilo que está oculto na nossa vida, o Espírito Santo nos convence de que Jesus é o Senhor. Assim, passamos a conhecer Jesus como o Senhor por uma ação do Espírito Santo.

Isso é feito pelo Espirito Santo, através dos dons espirituais.

Jesus está também hoje preocupado em que Seu senhorio seja reconhecido nos nossos lares em nossa vida familiar. Que tudo no nosso lar esteja sendo feito de acordo com a vontade do Senhor. Quem é que manda no nosso lar. A quem estamos consultando as decisões tomadas nos lares. Onde está o Senhorio de Jesus no lar. Ele quer se revelar como conhecedor de tudo o que está oculto e que precisamos saber para alcançarmos as soluções dos nossos problemas familiares.

Quando Jesus é reconhecido como o Senhor no lar não falta a profecia, a revelação, os dons espirituais e a direção para a solução dos problemas. Como resultado do encontro com Jesus, podemos deixar aos pés dEle todo o peso das nossas preocupações. Estaremos capacitados para falar dEle aos nossos familiares, uma vez que este mês é de intercessão pelos familiares.

 

  1. ISABEL RECONHECE JESUS COMO SEU SENHOR – Lucas 1:43 –  “E de onde me provém isso a mim, que venha visitar-me a mãe do MEU SENHOR?”

Isabel, cheia do Espírito Santo reconhece que o Senhor Jesus, já concebido no ventre materno, era o seu Senhor. Era uma reunião de família, onde Maria que era prima de Isabel vai de Nazaré à Judéia, para confirmar o sinal na vida de Isabel que o anjo Gabriel lhe havia informado, pois era já “…o sexto mês para aquela que era chamada estéril”. (vs.36)

O anjo Gabriel já havia entregado a Zacarias, esposo de Isabel, a revelação de que João Batista iria ser cheio do Espirito Santo já desde o ventre da mãe (vs.15). Isso ocorre naquele exato momento em que Isabel, pelo Espirito Santo reconhece que Jesus, ainda no ventre da mãe era seu Senhor (vs 43). Esse reconhecimento de que Jesus é o Senhor foi pela ação do Espirito Santo, pois Jesus foi gerado por obra do Espirito Santo e aquela família estava totalmente envolvida nesse projeto.

A visita a Isabel foi feita após o Espirito Santo já ter gerado Aquele que era o Senhor de toda aquela família. O senhorio de Jesus foi confirmado por aquela família, tanto na expressão do verso 43 “meu Senhor” quanto nos versos 46 a 48: “A minha alma engrandece ao Senhor, e o meu espírito se alegra em Deus, meu Salvador, porque atentou na humildade de sua serva”.

APLICAÇÃO PROFÉTICA:

Nós vivemos também uma experiência de compartilhamento das revelações do Senhor e essas revelações nos unem numa mesma comunhão. Isso é feito pelo Espirito Santo. Nos nossos encontros, seja nas reuniões ou numa visita, temos a oportunidade de confirmar aquilo que Jesus está fazendo como Senhor de nossas vidas. São as revelações do Espirito Santo que nos tem mantido unidas nesta mesma comunhão compartilhando do projeto de Deus para as nossas vidas como uma família envolvida no projeto de Deus para nós. Todas as irmãs que estão envolvidas no trabalho das servas não são estéreis, mas produzem os resultados e colhem os frutos desse trabalho para as suas próprias vidas. Cada reunião, cada visita feita é um verdadeiro compartilhamento dessa comunhão no reconhecimento de que Jesus é o Senhor. A nossa alma também engrandece ao Senhor, pois o Espirito Santo gerou em nós um Jesus que é o nosso Senhor e Salvador que está vivo em nossos corações e que um dia voltará para nos buscar.

Estudo bíblico para senhoras 19/06/2013

ESTUDOS BIBLICOS PARA SENHORAS – 19/junho/13

            – ASSUNTO: ESPÍRITO SANTO, O CONSOLADOR

            – TEXTO FUNDAMENTAL: I JOÃO 14:16

 

ATIVIDADES

  1. FALAR SOBRE EXEMPLOS DE MULHERES NA BIBLIA QUE TIVERAM AO SEU LADO UM PERSONAGEM TIPIFICANDO A FIGURA DO ESPIRITO SANTO.
  2. FAZER A APLICAÇÃO PROFÉTICA.

==============================================

LEITURA DO TEXTO: – João 14:16 – (JFA-ERC-1995)

“E eu rogarei ao Pai, e ele vos dará outro Consolador, para que fique convosco para sempre,”.

========================================

NOTAS:

  1. As sugestões a seguir servirão para facilitar a composição da mensagem a ser elaborada pela irmã responsável pela Palavra no dia da reunião. Deve ser escolhida apenas uma sugestão;
  2. A mensagem pode ser baseada numa das passagens da Bíblia sugeridas a seguir ou mesmo outra passagem que tenha o mesmo sentido. Pode ser feita a leitura do texto da passagem escolhida como texto fundamental;
  3. Recomendamos que seja lida toda a passagem do assunto sugerido;
  4. É importante fazer a aplicação profética na vida da igreja.

=====================================================

Significado de TIPIFICAR:

A palavra tipificar vem do ensino Bíblico que se chama “tipologia bíblica” que é quando um personagem da Bíblia, no Velho Testamento representa o Pai, o Senhor Jesus, ou o Espírito Santo, ou ainda a Igreja, naquilo que fizeram que agradou a Deus.

 

INTRODUÇÃO

O nome Consolador dado ao Espirito Santo, em João 14:16, no original na língua grega é a palavra: PARÁCLETO. Esta palavra significa: CHAMADO PARA ESTAR AO NOSSO LADO.

Esta mensagem fala sobre momentos especiais na vida de mulheres na Bíblia que desfrutaram da presença de personagens bíblicos que assumiram naquele momento a figura do Espírito Santo e, assim viveram profeticamente a experiência da igreja hoje.

Portanto temos hoje o mesmo privilégio, como igreja, de termos ao nosso lado Esse Consolador, o Espírito Santo, enviado pelo Pai a pedido do Senhor Jesus, para estar conosco todos os dias até a consumação dos séculos.

 

EXEMPLOS DE MULHERES NA BIBLIA QUE TIVERAM AO SEU LADO UM PERSONAGEM TIPIFICANDO A FIGURA DO ESPIRITO SANTO:

 

EXEMPLO DE REBECA – GÊNESIS 24:58-65

No texto lido temos em Rebeca a figura representativa da igreja e em Elieser, o servo de Abraão, a figura representativa do Espírito Santo como aquele que foi enviado para buscar uma noiva para o filho de Abraão.

No verso 58, Rebeca decide ir com aquele varão, independente de todos os laços familiares que a prendiam à terra de sua parentela e no verso 61, diante da decisão de Rebeca, aquele varão passa a tomar conta dela na jornada pelo caminho para, no final dele, ela encontrar-se com o noivo.

Nos versos 63 e 64, na tarde do dia, ambos levantam os olhos e se veem ainda de longe, mas Rebeca não sabia ainda de quem se tratava. Todavia, no verso 65, ao perguntar sobre Isaque àquele que conhecia muito bem o filho do seu senhor, ela toma conhecimento de quem se tratava na verdade e assim cobre-se com o véu para encontrar-se com ele.

 

APLICAÇÃO PROFÉTICA: Assim é hoje com a igreja que também decidiu caminhar com o Espirito Santo ao seu lado na longa jornada em cujo final ela se encontrará com o Senhor Jesus. A decisão consciente de partir ao encontro do Senhor Jesus, tendo ao lado o Espírito Santo, é tomada pela igreja que se desprende de qualquer laço afetivo àquilo que é terreno. Ela não troca esse casamento por nenhum outro compromisso. A partir dessa decisão é o Espírito Santo quem vai estar ao seu lado tomando conta dela até ao final da jornada.

Nesta hora tardia do dia, o verdadeiro conhecimento que a igreja tem do Senhor Jesus lhe é dado pelo Espírito Santo, pois é Ele o único que conhece o Senhor Jesus e O revela à igreja com o seu Senhor e Salvador. A igreja que conhece o Senhor Jesus revelado pelo Espírito, sua principal preocupação é cobrir-se de santidade para estar em condições de encontrar-se com Ele.

=============================================

 

EXEMPLO DA MULHER SUNAMITA – II REIS 4:8-13 –

 

No texto lido vemos o que é o resultado da disposição da mulher sunamita em tornar o seu lar um lugar de habitação constante do profeta, visto que a passagem dele por aquela casa era sempre rápida (vs.8). Sabendo que se tratava de um “santo homem de Deus” (vs.9), ela faz-lhe um “pequeno quarto junto ao muro” de sua casa (vs. 10) para que a presença do profeta ali pudesse ser mais duradoura. Assim tornou o interior desse pequeno quarto um lugar aconchegante para o profeta, (vs. 10), com uma cama (lugar de repouso), uma mesa (lugar de primazia/prioridade), uma cadeira (lugar de honra), um candeeiro (luz para a escuridão da noite), pois “vindo ele”, ali estava o lugar apropriado para o seu repouso (Vs. 11). O cuidado especial no tratamento ao profeta levou-o a chama-la à sua presença para tratar da causa dela diante do rei e do chefe do exército (vs. 12 e 13).

 

APLICAÇÃO PROFÉTICA: A igreja tem hoje o privilégio de ter a presença constante do Espírito Santo habitando em seu coração, pois a presença dele era tão rápida no Venho testamento, sendo dado sob medida e hoje na igreja o Espírito Santo é derramado sem medida e enviado para estar com a igreja para sempre. O nosso coração se tornou esse lugar para morada do Espirito Santo na condição do “santo homem de Deus”, e tudo o que ocupava o nosso coração foi substituído pelo lugar aconchegante e capaz de caber todos os elementos que asseguram para nós a presença constante dEle ao nosso lado. Somente o Espirito Santo é aquele que advoga a nossa causa e intercede por nós diante do Senhor Jesus como o Rei que vive e reina para sempre e, como o chefe dos exércitos, nos garante as vitórias na batalha da fé.

Estudo bíblico para senhoras 12/06/2013

ESTUDOS BIBLICOS PARA SENHORAS – 12/junho/13
– ASSUNTO: O ADVOGADO JUNTO AO PAI.
– TEXTO FUNDAMENTAL: I JOÃO 2:1

ATIVIDADE:
FALAR SOBRE UMA EXPERIÊNCIA DA IGREJA APOSTÓLICA COM O SENHOR JESUS, COMO O ADVOGADO JUNTO AO PAI E A APLICAÇÃO PROFÉTICA.

==============================================
LEITURA DO TEXTO: – I João 2:1 – (JFA-ERC-1995)
“Meus filhinhos, estas coisas vos escrevo para que não pequeis; e, se alguém pecar, temos um Advogado para com o Pai, Jesus Cristo, o Justo”.

(Os textos usados neste estudo foram extraídos da Tradução de João Ferreira de Almeida, Edição Revista e Corrigida, versão 1995)

NOTAS:
1. As informações deste estudo servirão para facilitar a composição da mensagem a ser elaborada pela irmã responsável pela Palavra no dia da reunião.
2. A mensagem pode ser baseada numa passagem do Novo Testamento, além das duas sugeridas a seguir, para aplicar a condição do Senhor Jesus como o nosso advogado junto ao Pai. Pode ser feita a leitura do texto da passagem escolhida.
3. É importante fazer a aplicação profética na vida da igreja.
=====================================================
INTRODUÇÃO
A palavra ADVOGADO, na citação de I João 2:1, trata-se do mesmo nome aplicado à palavra CONSOLADOR, usada em João 14:16, cujo original na língua grega PARÁCLETO, significa CHAMADO PARA ESTAR AO NOSSO LADO.
O Senhor Jesus é, portanto, esse justo defensor, junto ao Pai, enviado para estar ao nosso lado fazendo a nossa defesa. João nos apresenta aqui o Senhor Jesus como o advogado dos filhos de Deus.
O advogado é aquele que chama para si o ato de falar por alguém perante outro. É o legítimo intercessor entre aquele que está sendo julgado e o juiz.
Aquele que necessita de defesa é o que está sendo acusado de alguma coisa e não tem condições de providenciar sua justificação com seus recursos em seu próprio favor, mas ele necessita de alguém que o faça em seu nome.
“Meus filhinhos”: é a expressão da fragilidade dos indefesos, mas esses indefesos têm um “Dono”, por isso o pronome possessivo “meus”.

Esta mensagem fala sobre a benção da presença do Senhor Jesus na vida da igreja, revelado pelo Espírito Santo como aquele que nos justifica diante do Pai. A expressão: “um advogado junto ao Pai”, é porque o Senhor Jesus, para garantir a nossa defesa contra a acusação do pecado está assentado à direita do Pai, advogando a nossa causa. Romanos 8:34 – “…Pois é Cristo quem morreu ou, antes, quem ressuscitou dentre os mortos, o qual está à direita de Deus, e também intercede por nós”.
Na qualidade de “advogado”, o Senhor Jesus é o único que tem legitimidade para nos defender, porque o texto O chama de “Jesus Cristo, o justo”. Por que “o Justo”? Porque Jesus é o único que não esteve sujeito ao pecado e, por isso, venceu o pecado, pois Ele não pecou.
Portanto não se trata de alguém contratado pelos homens para ser o nosso defensor e tirar de sobre nós o peso da acusação do pecado, pois esse defensor é o Senhor Jesus, conforme Romanos 6:23 – “O salário do pecado é a morte, mas o DOM GRATUITO DE DEUS é a vida eterna em CRISTO JESUS, NOSSO SENHOR”.

EXPERIENCIA DA IGREJA APOSTÓLICA COM O SENHOR JESUS COMO O NOSSO ADVOGADO JUNTO AO PAI:

1. AS PERSEGUIÇÕES DE SAULO – ATOS 9:4 “E, caindo em terra, ouviu uma voz que lhe dizia: Saulo, Saulo, por que me persegues?”
No texto lido, o Senhor Jesus se põe como o advogado da igreja em Damasco, defendendo-a contra as perseguições de Saulo de Tarso a mando dos religiosos. “Por que me persegues?” era o Senhor se colocando no lugar da igreja que Saulo perseguia, pois era como se estivesse perseguindo o próprio Senhor. Ele assumiu o lugar da igreja, sentindo nEle próprio a dor da perseguição contra a Sua igreja.
APLICAÇÃO PROFÉTICA: Assim é hoje para nós quando somos perseguidos, injuriados e incompreendidos, sabemos que o Senhor vem também em nossa defesa, sentindo a nossa própria dor, colocando-se em nosso lugar.

2. A DEFESA DE PAULO – II TIMÓTEO 4:16 – “(…) minha primeira defesa; antes, todos me desampararam. (…). (17) Mas o Senhor assistiu-me e fortaleceu-me, (…); e fiquei livre da boca do leão. (18) E o Senhor me livrará de toda má obra e guardar-me-á para o seu Reino celestial; (…)”
O Senhor Jesus se põe como o único advogado de Paulo na sua primeira defesa, pois ninguém se apresentou para defendê-lo. Mas o Senhor o assistiu, fortaleceu e livrou.
APLICAÇÃO PROFÉTICA: A nossa primeira defesa é contra a acusação do pecado e ninguém é capaz de fazê-la por nós, senão somente o Senhor Jesus, pois Ele é o nosso único Salvador. Ele nos assiste e nos fortalece, através do Seu Espírito Santo. Ele nos livra da boca do leão, pois é Ele quem nos liberta (isenta) da condenação do pecado. Ele nos livra da má obra, que é a obra da carne e do pecado e nos guarda (preserva) para o “seu Reino celestial”, que é a vida eterna.

Estudo Bíblico para Senhoras – 22/05/2013

ESTUDOS BÍBLICOS PARA SENHORAS – 22/maio/13

            – ASSUNTO: O CONSOLADOR.

            – TEXTO FUNDAMENTAL: JOÃO 14:16

 

O SENHOR JESUS NOS ENVIOU O ESPIRITO SANTO, O CONSOLADOR. FALAR SOBRE OS BENEFÍCIOS DO ESPIRITO SANTO NA VIDA DA IGREJA, CONFORME TEXTOS:

JOÃO 14:16, JOÃO 14:26, JOÃO 15:26, E JOÃO 16:7.

==============================================

LEITURA DO TEXTO: – João 14:16 – (JFA-ERC-1995)

“E eu rogarei ao Pai, e ele vos dará outro Consolador, para que fique convosco para sempre,”.

 

(Os textos usados neste estudo foram extraídos da Tradução de João Ferreira de Almeida, Edição Revista e Corrigida, versão 1995)

 

NOTA: as informações deste estudo servirão para facilitar a composição da mensagem a ser elaborada pela irmã responsável pela Palavra no dia da reunião.

 

INTRODUÇÃO

O nome Consolador no original na língua grega é a palavra: PARÁCLETO. Esta palavra significa: CHAMADO PARA ESTAR AO NOSSO LADO. Trata-se do mesmo nome aplicado à palavra “ADVOGADO” na citação de I João 2:1. “Temos um advogado junto ao Pai…”, ou seja, aquele que foi chamado para star ao nosso lado advogando a nossa causa.

 

Esta mensagem fala sobre a benção da presença do Espirito Santo na vida da igreja, como aquele que foi enviado pelo Senhor Jesus para dar continuidade à Obra redentora do Senhor Jesus em favor da igreja e santificar a igreja preparando-a para entregá-la ao Senhor Jesus no dia do arrebatamento dela.

Na qualidade de “Consolador”, o Espirito Santo foi enviado para estar ao lado da igreja a fim de confortá-la e sustentá-la nas suas lutas e provas pelas quais ela passa ao longo de sua existência. Ele foi enviado para assistir a igreja nas horas de aflição. Enxugar o pranto da tristeza do pecado substituindo pela alegria da salvação, que é a alegria do Espírito Santo. Ele veio para interagir com a nossa alma, a alma remida, aquela que foi lavada por ele.

O Consolador veio a nós, enviado pelo Senhor Jesus quando foi para o céu, pois como Pessoa da Trindade é Ele quem dá consumação, ou seja, quem vai concluir a Obra que o Pai iniciou na Criação, que o Filho deu continuidade na Redenção e agora o Espirito Santo consuma essa Obra na santificação da igreja (16:7).

Portanto não se trata de alguém escolhido pelos homens para ser o representante de Cristo na Terra, pois esse representante é o Espirito Santo enviado da parte do Pai pelo Senhor Jesus como o Consolador.

 

BENEFÍCIOS DO ESPIRITO SANTO CONSOLADOR NA VIDA DA IGREJA, CONFORME OS TEXTOS:

 

FICAR CONOSCO PARA SEMPRE – JOÃO 14:16 “E eu rogarei ao Pai, e ele vos dará outro Consolador, para que fique convosco para sempre,”.

A expressão outro Consolador significa outro semelhante ao Senhor Jesus. Ao longo de toda a existência da igreja nunca faltou a presença consoladora do Espirito Santo todos os dias na vida igreja, pois é por causa do Seu consolo que os irmãos da igreja perseguida iam para as cruzes, fogueiras ou arenas cantando louvores ao nome do Senhor. É o Espirito Santo quem consola a igreja nos seus últimos dias quando as opressões deste mundo tentam impedir que ela seja preparada para o seu arrebatamento.

O Espirito Santo fica ao lado da igreja não somente no tempo de existência dela neste mundo, mas também na eternidade, porque Ele é quem vai entregar a igreja nas mãos do Senhor Jesus no seu arrebatamento e permanecerá eternamente com ela.

 

ENSINAR-NOS TODAS AS COISAS e FAZER-NOS LEMBRAR TUDO QUANTO NOS TEM DITO – JOÃO 14:26 “Mas aquele Consolador, o Espírito Santo, que o Pai enviará em meu nome, vos ensinará todas as coisas e vos fará lembrar de tudo quanto vos tenho dito.”.

O ESPIRITO SANTO é o mestre por excelência, pois o seu maior ensino a igreja recebe nas horas do conforto nas aflições, pois através das operações do Espirito Santo a nossa fé é fortalecida e as nossas experiências com o Senhor são multiplicadas.

É o Espirito Santo quem nos faz lembrar as promessas de bênçãos do Senhor Jesus sobre a igreja, e nos reitera essas promessas, sendo que a principal delas é que um dia Jesus voltará para buscar a sua igreja. É Ele quem nos faz guardar a palavra do Senhor Jesus no nosso coração e torna-nos capazes de coloca-la em prática.

 

TESTIFICAR DE JESUS – JOÃO 15:26 “Mas, quando vier o Consolador, que eu da parte do Pai vos hei de enviar, aquele Espírito da verdade, que procede do Pai, testificará de mim.

 

Todo o conhecimento que temos do Senhor Jesus é através da revelação do Espirito Santo. É Ele quem nos revela o caráter salvador do Senhor Jesus. Revela um Jesus que salva, cura e batiza com o Espirito Santo. Testificar do Senhor é a ação do Espirito Santo no sentido de manifestar Jesus no meio da igreja através dos sinais, dos dons espirituais e toda forma de operações, libertações e vitórias concedidas pelo Espirito Santo na igreja. O Espirito Santo é aquele que testifica do Senhor Jesus, pois Ele é o único que conhece plenamente o Senhor Jesus e revela o caráter do Senhor Jesus como o Senhor e salvador da igreja fiel.

 

O ENVIO DO CONSOLADOR – JOÃO 16:7 “Todavia, digo-vos a verdade: que vos convém que eu vá, porque, se eu não for, o Consolador não virá a vós; mas, se eu for, enviar-vo-lo-ei

 

O Senhor Jesus foi o único que pôde “enviar o Consolador”, pois foi Jesus quem derramou o seu sangue na cruz. O sangue de Jesus representa a vida que ele trouxe para nós da eternidade e essa vida a igreja tomou posse dela ao ser batizada com o Espirito Santo no Pentecostes. Agora, enquanto o Espírito Santo permanece com a igreja aqui na Terra intercedendo por ela com gemidos inexprimíveis (Rm.8:26), o Senhor Jesus está assentado à direita do Pai intercedendo também por nós (Rm.8:34). Os gemidos inexprimíveis são para expressar a nossa dor e aflição por vivermos as tribulações da vida presente. O direito de estar à direita do Pai foi reservado exclusivamente ao Senhor que foi aquele que fez por nós o sacerdócio eterno, através de sua morte e ressurreição. O Senhor Jesus enviou unicamente o Espirito Santo para falar em nome dEle e somente a igreja fiel consegue entender isso, porque ela ouve a voz do Senhor Jesus através da revelação do Espirito Santo.

Estudo Bíblico para Senhoras 15/05/2013

ESTUDOS BÍBLICOS PARA SENHORAS – 15/maio/13

            – ASSUNTO: JESUS, O BOM PASTOR.

            – TEXTO FUNDAMENTAL: JOÃO 10:1-16

 

FALAR SOBRE COMO SE DÁ, NA PRÁTICA, A RELAÇÃO ENTRE SENHOR JESUS E A SUA IGREJA COMO “O BOM PASTOR”.

USAR AS EXPRESSÕES DOS VERSOS 2 A 4.

 

==============================================

LEITURA DO TEXTO: – João 10:11 – (JFA-ERC-1995)

“Eu sou o bom Pastor; o bom Pastor dá a sua vida pelas ovelhas.”

 

(Os textos usados neste estudo foram extraídos da Tradução de João Ferreira de Almeida, Edição Revista e Corrigida, versão 1995)

 

NOTA: as informações deste estudo servirão para facilitar a composição da mensagem a ser elaborada pela irmã responsável pela Palavra no dia da reunião.

 

INTRODUÇÃO

 

O Senhor Jesus se apresenta ao mundo e aos homens da forma mais simples e fácil de entender. Quando Jesus disse: “Eu sou o bom pastor” – ELE estava se revelando ao homem como aquele que veio ao mundo para cuidar do homem como um pastor cuida de SUAS ovelhas.

No capitulo 10 do Evangelho de João, dos versos 1 a 16, o Senhor Jesus, além da linguagem figurativa da porta, ELE usa também a linguagem da figura do pastor de ovelhas, para falar de si mesmo como aquele que é o bom pastor das ovelhas e que Ele é a porta que dá às ovelhas entrada ao aprisco.

Ao falar das qualidades do pastor de ovelhas, nos versos 2 a 4, o Senhor Jesus confirma sua espressão do verso 9, onde fala de sua condição de “o bom pastor” porque dá a sua vida pelas suas ovelhas. Em cada expressão desses 3 versos, ELE afirma ser o único que pode ser chamado de “o bom pastor”, dando a entender que qualquer outra pessoa não pode ocupar o SEU lugar nesta afirmação, pois ninguém mais foi capaz de dar a sua própria vida pela Igreja.

 

JESUS, O BOM PASTOR:

“…entra pela porta (do curral das ovelhas)…”.

Quem abriu a porta do verdadeiro aprisco das ovelhas foi o Senhor Jesus, quando entrou nos deu entrada à presença do Pai pelo seu próprio sangue (Heb. 9:12 – Luc. 23:45-46) através da sua morte na Cruz. Qualquer outro tenta entrar no aprisco por outra parte (Luc. 10:1), mas o Senhor Jesus é autorizado pelo Espirito Santo a dar às ovelhas o acesso ao aprisco.

 

“A este o porteiro abre…”

O porteiro é o ESPIRITO SANTO, pois só ELE conhece o Senhor Jesus e O revela à sua igreja. (I Cor. 12:3)

 

“…as ovelhas ouvem a sua voz…”

As ovelhas do Senhor Jesus dão ouvidos àquilo que é revelado pelo Espirito Santo. Através dos dons espirituais a igreja ouve a voz do Senhor e caminha na revelação do Espirito Santo.

 

“…chama pelo nome às suas ovelhas…”

As ovelhas do Senhor Jesus têm nome porque ELE escreveu o nome delas no livro da vida. Na entrada e saída do aprisco o pastor conta o número das ovelhas do seu aprisco para ver se falta alguma e quando falta uma vai em busca dela. O Senhor Jesus colocará as suas ovelhas à sua direita e lhes dirá: “Vinde benditos de meu Pai…”. (Mat. 25:34).

 

“…e as traz para fora…”

Trazer para fora do aprisco é conduzir as ovelhas para o lugar onde estão as pastagens. O pasto é o alimento da ovelha e Jesus é o pão da vida. A pastagem com Jesus é sempre verdejante, ou seja, o alimento que ELE nos oferece é sempre farto e sustenta a nossa alma. Ele é o Pão da Vida, porque Ele é quem nos dá a vida eterna e, como o bom pastor ELE nos deu a sua vida.

 

“…vai adiante delas….”

A direção do Espirito Santo é que garante às ovelhas do Senhor Jesus o alimento que as sustenta na caminhada.

 

“…as ovelhas o seguem,….”

Seguir a Jesus é andar no caminho, pois Jesus é o Caminho. Seguir a Jesus é consultar a SUA vontade em tudo.

 

“…conhecem a sua voz,…”

Têm o conhecimento de Jesus através da revelação. Quem conhece a revelação do Espírito Santo não dá ouvidos à voz de estranhos. (João 10:5).

Estudo Bíblico para Senhoras para o dia 08/05/2013

ESTUDOS BIBLICOS PARA SENHORAS – 08/maio/13
– ASSUNTO: REJEIÇÃO AO SENHOR JESUS
– TEXTO FUNDAMENTAL: JOÃO 10:1-16

FALAR SOBRE O SENTIDO DA PALAVRA PORTA USADO PELO SENHOR JESUS QUANDO CITA A EXPRESSÃO “EU SOU A PORTA”.

OBSERVAR OS DOIS ASPECTOS:
1. SENTIDO LITERAL
2. SENTIDO PROFÉTICO
==============================================
LEITURA DO TEXTO: – João 10:9 – (JFA-ERC-1995)

“Eu sou a porta; se alguém entrar por mim, salvar-se-á, e entrará, e sairá, e achará pastagens.”
(Os textos usados neste estudo foram extraídos da Tradução de João Ferreira de Almeida, Edição Revista e Corrigida, versão 1995)

NOTA: as informações deste estudo servirão para facilitar a composição da mensagem a ser elaborada pela irmã responsável pela Palavra no dia da reunião.

INTRODUÇÃO

Jesus se apresenta ao mundo e aos homens da forma mais simples e fácil de entender.
Quando Jesus disse: “Eu sou a porta” – Ele estava se revelando ao homem como a única forma de entrada para vida eterna – sua palavra era uma mensagem de salvação.

Existem outras formas que o Senhor Jesus se apresenta, tais como:
a) Eu sou o bom pastor – João 10:11;
b) Eu sou o poço das águas vivas – João 4:14;
c) Eu sou o pão da vida – João 6:48;
d) Eu sou o caminho – João 14:36.

No capitulo 10 do Evangelho de João, dos versos 1 a 16, o Senhor Jesus usa a linguagem figurativa da porta, para falar de si mesmo como aquele que é o bom pastor das ovelhas e que Ele é a porta que dá às ovelhas entrada ao aprisco.
Por isso a primeira preocupação do Senhor foi mostrar que quem NÃO entra pela única porta que dá acesso ao aprisco, esse é ladrão e salteador.
A não opção pela porta que é Jesus leva automaticamente a outro caminho, que é o caminho do ladrão e salteador, que é aquele que não entra pela porta, mas sobe por outra parte (verso 1). Isso caracteriza uma rejeição ao Senhor Jesus.
O curral das ovelhas do Senhor Jesus só tem uma porta e Ele é a porta. Quem não entrar por Jesus há de subir por outra parte que é a parte do ladrão e salteador.

A PORTA
“Eu sou a porta”
a) Jesus é a porta de entrada para o reino de Deus; (João 10:9)
b) Jesus é a porta de salvação para a vida eterna; (João 3:16)
c) Jesus é a porta do aprisco – lugar que protege as ovelhas. (João 10:7)

“Se alguém entrar por mim”
Um convite que envolve aceitar ou rejeitar. Assim é o convite para entrar no Reino dos Céus, pois não há outra porta. Jesus nos oferece o direito de escolha ao dizer: “se alguém…”. Escolhemos Jesus para entrarmos no Reino de Deus por nossa livre opção. Tantas outras portas são oferecidas, mas nenhuma delas dá às ovelhas o acesso ao Reino de Deus.

“Salvar-se-á”
Entrar pela porta que é Jesus é estar a salvo dos inimigos pregadores do rebanho, inclusive dos ladrões e salteadores.
Qualquer outra forma de entrada ao aprisco não traz salvação para as ovelhas. Quem entra pela porta que é Jesus ovelha encontra segurança, salvação, livramentos, vitórias.

“Entrará e saírá”
A porta do aprisco é para dar entrada e saída às ovelhas.
A entrada se dá quando as ovelhas são recolhidas no aprisco para passarem a noite em segurança sob a guarda do pastor.
A saída se dá quando elas são conduzidas pelo pastor para fora do aprisco a fim de encontrar as pastagens verdejantes e as águas cristalinas. Assim é a salvação em Jesus, quando O aceitamos como nosso salvador, passamos a noite em segurança. A noite pode ser a mais escura, mas estamos refugiados nEle em segurança. É Ele quem nos guarda e nos guia ao alimento que sacia a nossa fome e dessedenta a nossa sede.

“e achará pastagens”
O pasto é o alimento da ovelha e Jesus é o pão da vida. A pastagem com Jesus é sempre verdejante, ou seja, o alimento que Ele nos oferece é sempre farto e sustenta a nossa alma. Ele é o Pão da Vida, porque Ele é quem nos dá a vida eterna.

PORTANTO,
A palavra PORTA, no sentido literal, seria uma porta de madeira, de qualquer madeira, qualquer porta, feita de qualquer material, um objeto simplesmente, para entrada de uma casa, servindo de entrada e saída de pessoas.
A palavra PORTA usada no sentido profético tem outra conotação, é uma mensagem espiritual, onde o Senhor Jesus se apresenta como a porta para o reino de Deus aqui na terra, a entrada para o descanso do rebanho e também o obstáculo para entrada dos inimigos do rebanho.

Estudo Bíblico de Senhoras para o dia 24/04/2013

ESTUDO BÍBLICO SENHORAS – 24-ABR-2013
ASSUNTO: O CHAMADO DE PEDRO
TEXTO FUNDAMENTAL: MATEUS 16:17

 

ATIVIDADE:

FALAR SOBRE O SENTIDO PROFÉTICO DA BEM AVENTURANÇA DE PEDRO NA EXPRESSÃO USADA PELO SENHOR JESUS EM MATEUS 16:17.

==============================================

LEITURA DO TEXTO: – Mateus 16:17 – (JFA-ERC-1995)

 

“E Jesus, respondendo, disse-lhe: Bem-aventurado és tu, Simão Barjonas, porque não foi carne e sangue quem to revelou, mas meu Pai, que está nos céus.”

 

(Os textos usados neste estudo foram extraídos da Tradução de João Ferreira de Almeida, Edição Revista e Corrigida, versão 1995)

 

NOTA: as informações deste estudo servirão para facilitar a composição da mensagem a ser elaborada pela irmã responsável pela Palavra no dia da reunião.

 

INTRODUÇÃO

“E Jesus, respondendo, disse-lhe:…”.

A expressão da bem aventurança usada pelo Senhor Jesus com relação a Simão Pedro foi uma resposta do Senhor a um homem que o significado do seu nome era fragmento de pedra, pois Pedro em sí não passava de uma parte da Rocha, que é Jesus. Ao entregar uma revelação vinda do Pai que está nos céus, Pedro confirmava sua confissão da pessoa daquele que era o seu Salvador, o Cristo, o Filho do Deus vivo.

 

EXPRESSÃO USADA PELO SENHOR JESUS

 

A BEM AVENTURANÇA

Bem-aventurado és tu…”.

Bem aventurado quer dizer: feliz, venturoso, salvo. A bem-aventurança de Pedro foi porque ele teve uma revelação de Jesus como Deus vivo, em quem estava assegurada a sua salvação. O que Pedro teve foi uma revelação do Espírito Santo, daí a bem aventurança.

 

SENTIDO PROFÉTICO

Isso é o mesmo que o Espírito Santo revelou para que a igreja tivesse seu curso neste mundo, iniciando sua missão com um conhecimento de Jesus que não era uma simples opinião, mas uma revelação do Espírito Santo. Essa seria a bem aventurança da igreja fiel de Jesus, ou seja, conhece-lo através da revelação vinda do Pai Celestial, através do Espírito Santo.

“Bem aventurado” é uma palavra que identifica a experiência do servo com o Senhor.

O Bem aventurado é aquele que entendeu um projeto ditado pelo Espirito Santo. Qual projeto? Que Jesus está vivo e que todas as vezes que se fala em salvação e nas coisas espirituais elas têm que vir do Espirito Santo e não da mente humana.

 

 

O CHAMADO

“…Simão Barjonas...(ou Simão, filho de Jonas)”.

Simão: Shimon (hebraico), nome derivado do verbo chamar (para ouvir),

Então, Shimon significa: chamado para ouvir.

Bar (heraico): filho (ou gerado)

– Jonas: Ionah (heraico), que significa pomba.

Barjonas significa: filho da pomba ou gerado pela pomba.

 

SENTIDO PROFÉTICO

Simão Barjonas quer dizer: aquele que foi CHAMADO PARA OUVIR aquilo que foi gerado pelo Espírito Santo. Assim é a igreja fiel de Jesus que foi chamada do mundo para ouvir a voz do Senhor Jesus através das revelações do Espirito Santo no meio dela.

 

CARNE E SANGUE

“…não foi carne e sangue quem to revelou…”

CARNE E SANGUE: razão, opinião religiosa, história, herança humana, tradicional. A carne e o sangue não herdarão o reino de Deus, porque são coisas da razão. Mas o que Pedro teve foi uma revelação que não dependeu da opinião dele, mas do Pai que está nos céus.

 

SENTIDO PROFÉTICO

Na mente humana aqueles que falavam que Jesus era um dos profetas, tinham a razão: diziam coisas boas relacionando Jesus com os profetas. Conheciam Jesus como história. Agora, conhecer Jesus como Salvador é conhecer aquele que se revela ao homem, pois Jesus é uma revelação do Espirito Santo ao homem. Se Jesus não se revelar o homem, ele fica só com o lado histórico e falando até muito bem de Jesus. Todavia a essência ali foi usar uma pedra, “Pedro”, que no lado cultural não era nada, mas apenas uma pedra, uma parte.

No meio de grandes nomes de filósofos que falavam em publico, colocar Pedro para falar, com toda a falta de cultura dele e até de certa forma ignorante. Agia até brutalmente ás vezes.

 

A REVELAÇÃO DO PAI

“…mas meu Pai, que está nos céus.”

A resposta de Pedro não foi baseada na sua razão, e sim na revelação que foi Deus quem lhe deu. Pedro expressou aquilo que o Espírito Santo lhe revelou. Mais tarde, no Pentecostes, ele entrega outra revelação do Espirito Santo, citando o projeta Joel. Uma mensagem ditada pelo Espirito Santo. Suas cartas doutrinárias estão cheias de revelações do Espirito Santo sobre o Senhor Jesus como o Cristo, o Filho do Deus vivo.

 

SENTIDO PROFÉTICO

A igreja fiel só fala aquilo que foi gerado pelo Espirito Santo. Nisso está a bem aventurança da igreja. A igreja expressa aquilo que vem do Espirito Santo, por isso a existência dos dons espirituais no meio dela e também do culto profético. O louvor é revelado, a mensagem é revelada a forma de vida é revelada pelo Espirito Santo. Tudo provém do Pai que está nos céus.

 


Clique e ouça a Rádio Maanaim

Calendário

abril 2021
S T Q Q S S D
« mar    
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930  

Usuários Online

Users: 2 Guests, 3 Bots