Get Adobe Flash player

PALAVRA AO PROFESSOR DE JOVENS 24-01-2015

PALAVRA AO PROFESSOR DE JOVENS

ESCOLA BÍBLICA PARA JOVENS E OBREIROS – 24-jan-2015

– TEMA: EVANGELIZAÇÃO

– ASSUNTO: A ASSISTÊNCIA NA EVANGELIZAÇÃO

– TEXTO FUNDAMENTAL: ATOS 8.26-40

COM BASE NO TEXTO DE ATOS 8.26-40, COMENTAR A ASSISTÊNCIA DE FILIPE AO EUNUCO NAS SEGUINTES EXPRESSÕES:

 

“… CHEGA-TE, E AJUNTA-TE A ESSE CARRO.” VS 29

 

“… ENTENDES TU O QUE LÊS?” VS 30

 

“… E COMEÇANDO NESTA ESCRITURA, LHE ANUNCIOU A JESUS.” VS 35

 

“… E DESCERAM AMBOS À ÁGUA TANTO FILIPE COMO O EUNUCO…” VS 38

 

FAZER APLICAÇÃO PROFÉTICA

(Os textos usados neste estudo foram extraídos da Tradução de João Ferreira de Almeida, Edição Revista e Corrigida, versão 1995).

OBSERVAÇÕES:

  1. Separar ALGUNS jovens ou obreiros para as tarefas que estão no final da lição.
  2. Os textos em itálico são transcrições literais dos estudos recebidos dos grupos de jovens e obreiros.

 INTRODUCAO:

Há alguns anos o Senhor nos revelou a necessidade de aperfeiçoamento na assistência ao novo convertido como parte fundamental no trabalho de evangelização. Naquela ocasião o Senhor mostrou que a igreja deveria ser organizada em grupos de assistência, que teriam o mesmo perfil e a mesma composição da igreja, com crianças, intermediários, adolescentes, jovens, senhoras, varões, instrumentistas, professores, obreiros e diáconos, cujo objetivo seria o cuidado com os membros e os novos até a definição evidenciada no batismo. Assim, o novo convertido se identificaria no grupo de assistência, independentemente da sua faixa etária. O Senhor disse que os grupos seriam como malhas de uma rede onde o peixe permaneceria.

A assistência dada por Filipe ao eunuco o levou a definição por servir ao Senhor evidenciada no desejo dele em se batizar. Sobretudo, a salvação daquele homem era um projeto originado na eternidade, pois foi o anjo do Senhor quem falou a Filipe. O Senhor sabia onde estava o necessitado e o escolheu, porque a salvação é profética.

COMENTÁRIO DA ASSISTÊNCIA DE FILIPE AO EUNUCO NAS SEGUINTES EXPRESSÕES:

 

“… CHEGA-TE, E AJUNTA-TE A ESSE CARRO.” VS 29

Ats 8:29  E disse o Espírito a Filipe: Chega-te e ajunta-te a esse carro.

 

COMENTÁRIO

O eunuco regressava de Jerusalém levando em seu coração uma grande dúvida sobre a Palavra. Ele não entendeu a profecia de Isaias.

Ajuntar-se ao carro era aproximar-se para ouvir aquilo que o Eunuco estava lendo sem entender. O Espírito Santo queria que o servo se aproximasse do necessitado. Era também a oportunidade de dirigir a pergunta ao Eunuco sobre aquilo que lia, dando-lhe abertura para falar de sua dúvida.

É importante notar que, na disposição de obedecer a uma orientação da parte do Senhor dada pelo anjo, o Espirito Santo falou com Filipe em plena caminhada, mostrando que aquele trabalho estava sendo feito em plena comunhão e orientação do Senhor.

“E o anjo do Senhor falou a Filipe, dizendo: Levanta-te e vai (…)” – (Vs 26a);

“E levantou-se e foi…” – (Vs 27a);

“E disse o Espírito a Filipe…” (Vs 29a)

Chegar-se era o anúncio das boas novas do evangelho e ajuntar-se era pôr-se junto, unir-se no sentido de ajudar na mudança do velho entendimento da Palavra para o novo e verdadeiro entendimento.

 

 

APLICAÇÃO PROFÉTICA

A assistência dada pela igreja ao visitante, ou ao novo convertido, visa sanar qualquer dúvida sobre a palavra, ou sobre o projeto de salvação para sua vida. Não podemos permitir que o necessitado saia de um culto em dúvida. Precisamos nos certificar de que ele entendeu o que o Senhor lhe falou.

Assim, a cada oportunidade nos chegamos e nos ajuntamos ao necessitado, compartilhando a coletânea no louvor, compartilhando a bíblia na leitura da mesma, levantando a mão em sinalização para atendimento após a palavra, no acompanhamento da assistência por um obreiro, etc.

A abordagem que se faz na evangelização é para conhecer de perto a necessidade de salvação do pecador. É dar a ele a oportunidade de expor suas dúvidas para alguém que conhece a resposta às dúvidas dele, que é o servo evangelista, na direção do Senhor.

 

“… ENTENDES TU O QUE LÊS?” VS 30

Ats 8:30  E, correndo Filipe, ouviu que lia o profeta Isaías e disse: Entendes tu o que lês?

 

COMENTÁRIO

A ABORDAGEM DO NECESSITADO:

“(…) Entendes tu o que lês?” – (Vs 30);

Filipe sabia o que ele tinha lido, porque ouviu. Ele tomou a iniciativa do diálogo criando uma abertura para que o eunuco falasse de sua dúvida. Demonstrou na pergunta que estava capacitado para explicar todas as dúvidas que o Eunuco tivesse na Palavra, pois conhecia a resposta a todas elas. Essa resposta estava no seu conhecimento da palavra e na experiência que tinha com Jesus.

APLICAÇÃO PROFÉTICA

Na assistência àquela pessoa que o Senhor quer salvar é preciso que o servo esteja capacitado a responder a todas as suas indagações. Ele precisa estar envolvido no contexto profético. Precisa saber qual a palavra relacionada ao momento. Por isso, é importante, por exemplo, o servo que fará a assistência num culto participar do culto profético, estar atento e em comunhão no culto, a fim de poder fazer uma boa assistência.

Somente o servo que tem o conhecimento e experiência com o Senhor é capaz de dar todas as respostas. Não se trata simplesmente de conhecimento teórico de Bíblia.

 

“… E COMEÇANDO NESTA ESCRITURA, LHE ANUNCIOU A JESUS.” VS 35

Ats 8:35  Então, Filipe, abrindo a boca e começando nesta Escritura, lhe anunciou a Jesus.

 

COMENTÁRIO

FILIPE era homem cheio do Espirito Santo e de sinais (Atos 8:6). Sua resposta demonstrou um profundo conhecimento das profecias sobre O Senhor Jesus – (Vs 31 A 35). Demonstrou também seu entendimento do momento profético. Ele não começou por uma palavra que lhe convinha, ou que dominasse mais, mas começou “naquela palavra”, pois ela era profética para aquele momento. O Espírito Santo criou aquela oportunidade. O eunuco não seria salvo por um convencimento teológico, mas Deus estava operando no profético.

Aquele homem era religioso, adepto do judaísmo, que por certo lhe ensinou religião, mas deixou sua alma vazia. A alma do eunuco queria entender a profecia.Filipe não podia se calar, pois ele tinha a revelação daquela palavra.

 

 

APLICAÇÃO PROFÉTICA

O ponto de partida para uma evangelização que leve o homem a se converter ao Senhor é a revelação de Jesus na Palavra. “…começando nesta Escritura…”. Por isso toda a mensagem tem que falar sobre o Senhor Jesus, mesmo que seja pregada no Velho Testamento.

A assistência dada pela igreja num culto ocorre dentro do contexto profético daquele momento, pois todos os atos do culto são proféticos, como o louvor, a palavra e os dons. O necessitado será alcançando nesse contexto profético. Por isso, ao assistirmos alguém, não nos valemos do conhecimento bíblico, simplesmente, ou de argumentos teológicos, mas sim do aspecto profético em que o culto se deu. Assistimos a partir dos louvores cantados, da palavra pregada e dos dons manifestos no culto.

 

“… E DESCERAM AMBOS À ÁGUA TANTO FILIPE COMO O EUNUCO…” VS 38

Ats 8:38  E mandou parar o carro, e desceram ambos à água, tanto Filipe como o eunuco, e o batizou.

 

COMENTÁRIO

O texto fala da conclusão do trabalho do Evangelista. O batismo do eunuco era a evidencia de uma assistência completa àquele que Jesus salvou na Estrada de Gaza. Filipe acompanhou aquele testemunho público de alguém que fora evangelizado pela sua instrumentalidade. Ele não abandonou o eunuco no caminho, mas foi com ele até as águas, onde estava evidenciada sua definição e conversão.

 

 

APLICAÇÃO PROFÉTICA

Enquanto o novo convertido não fez sua publica profissão de fé, através do Batismo nas águas, o trabalho de assistência ainda não terminou. Um trabalho que teve início e fim com o resultado de uma assistência bem dada.

A experiência vivida pela igreja é essa, de acompanhar o novo até que ele se defina e possa caminhar sozinho, sem criar inclusive dependência humana, mas preparando o novo para seguir jubiloso seu caminho.

O etíope mandou parar o carro, porque não poderia prosseguir aquela viagem sem publicar com o batismo a decisão que mudou a sua vida. Seu rumo naquela parada era ir até às águas do batismo. Até ali foi o caminho da dúvida, mas a partir dali o caminho do júbilo da salvação.

 

TAREFA PARA SALA DE AULA:

  1. Você seria capaz de contar uma experiência de um testemunho de um jovem ou obreiro ou mesmo sua, sobre uma assistência que ele tenha dado a alguém, seja após o culto na igreja ou numa evangelização individual, que se estendeu até o batismo?
  2. Conte pelo menos uma para algum dos itens propostos hoje.

 


Clique e ouça a Rádio Maanaim

Estado do Login

Calendário

julho 2021
S T Q Q S S D
« jun    
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031  

Usuários Online

Users: 19 Guests, 6 Bots